Terça-feira, 14 de Julho de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Com quase 100% da ocupação dos leitos, Município busca estruturação de Hospital de Campanha

qua, 1 de julho de 2020 02:26

Da Redação

Com a projeção do pico da covid-19 para 15 de julho, o estado registra uma subida na curva tanto de casos confirmados quanto de óbitos. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) nesta terça-feira, 30, Minas Gerais contabiliza 45.001 infectados e 965 óbitos causados pela doença. Os dados revelam que a enfermidade fez vítimas em 82% dos municípios mineiros, pois, até o momento 703 cidades já tiveram pelo menos um caso confirmado de coronavírus.

- Cidades da região estão estruturando leitos para atender à demanda de pacientes

– Cidades da região estão estruturando leitos para atender à demanda de pacientes

Segundo verificou a reportagem, Uberlândia continua liderando no número de casos positivos e óbitos, tendo atestado 6.435 pessoas contaminadas pelo vírus. O levantamento mostra ainda que foram registrados 113 óbitos em decorrência da covid. Após a rede municipal de saúde de Uberlândia ter atingido 100% da ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), a prefeitura anunciou a ampliação de leitos no Hospital Municipal e no anexo montado no Hospital Santa Catarina.

O assistente técnico da rede de urgência e emergência da cidade, Clauber Lourenço, informou que o Hospital Municipal e o anexo do Santa Catarina contam com 320 leitos de enfermaria. Outros 40 de UTI são destinados exclusivamente para pacientes com Covid-19.

Situação parecida tem acontecido em Araguari que, diariamente, tem registrado aumento no número de casos da doença. O boletim estadual, por exemplo, mostra que são 434 diagnósticos positivos e 245 pacientes em acompanhamento. Outras 184 pessoas se recuperaram da doença.

Os dados estão mais próximos daqueles informados pela Secretaria Municipal de Saúde, tendo em vista as grandes divergências nas últimas semanas, que aponta para o registro de 469 casos positivos, 643 pacientes em monitoramento, além de seis óbitos confirmados. Outros quatro seguem em investigação. No município há, ainda, 42 pessoas internadas em leitos de UTI e enfermaria.

Diante disso, para atender esta demanda, o Executivo informou que está dando continuidade na estruturação do Hospital de Campanha, denominado HCAMP (Hospital de Campanha para Enfrentamento ao Coronavírus), onde as obras estão sendo concluídas. Além disso, servidores estão sendo convocados para atuarem na unidade. Para isso, o ato de convocação nº. 001 foi publicado no Correio Oficial do Município.

Vereadores também estiveram no Hospital de Campanha para verificar a obra

Vereadores também estiveram no Hospital de Campanha para verificar a obra

 

O chamamento é voltado à assistentes sociais, médicos, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas, que receberão gratificação pelos serviços. Os interessados deverão manifestar seu interesse junto ao Departamento de Recursos Humanos da Secretaria de Administração. A medida visa aumentar o efetivo de profissionais, diante da necessidade de disponibilizar equipe para as ações de enfrentamento à covid-19 em Araguari.

Por meio da portaria nº. 827, a prefeitura também promoveu a designação de seis servidores, de vários setores, para atuarem no Hospital, enquanto durar seu funcionamento. Além disso, três médicos também foram designados: Gutemberg Lavoisier da Cruz, médico clínico geral, para o exercício da função de assessoria do secretário municipal de Saúde; o médico generalista, Rodrigo Ribeiro, designado para o exercício de função de coordenação do Hospital de Campanha; e médico urologista, Eduardo Henrique Marques Braga, designado para o exercício de função temporária de auxiliar de coordenação do Hospital de Campanha.

A Secretaria de Saúde, por sua vez, ressalta que o HCAMP é uma estrutura temporária, cuja vigência se restringe ao período em que o número de casos novos tenha o potencial de levar ao colapso, o sistema de saúde do município. A unidade se destina aos pacientes encaminhado pela UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e pelo Centro de Referência que necessitam de internação hospitalar para observação, estabilização e acompanhamento clínico, mas que não preenchem critérios de gravidade para internação em UTI – este perfil será atendido, conforme demanda/disponibilidade, na Santa Casa de Misericórdia.

 

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: