Terça-feira, 04 de Agosto de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Coluna: Neuropsi (10/07)

sex, 10 de julho de 2020 00:02

Abertura-neuropse

 

1-Como lidar com a rivalidade sogra x nora?

O ato de duas pessoas se conhecerem, namorarem e casarem faz parte do desenvolvimento humano. Porém, muitas vezes o casal é composto por duas pessoas que têm enraizadas em si costumes, tradições, valores e rotinas muito diferentes uma da outra, e são justamente essas diferenças as responsáveis pela grande maioria dos problemas de relacionamento e os conflitos familiares.

Alguns casais quando passam a conviver sob o mesmo teto até conseguem estabelecer limites e acordos para que um respeite as ideias e os princípios do outro. O problema é que quando casamos, não casamos apenas com uma pessoa, mas sim com uma família que inclui pai, mãe, irmã, cunhado, cunhada, sogro, sogra e etc.

Muitas mulheres têm uma dificuldade enorme em lidar com a sogra, porque algumas são intrusas ou desequilibradas ou até mesmo porque protegem demais os seus filhos. Outras, todavia, não têm nenhum problema nas relações com as suas sogras.

Todo relacionamento é uma via de mão dupla, ou seja, assim como existem sogras mandonas, também aparece a nora implicante e o genro folgado. Ambos também precisam aprender a descobrir seus limites e respeitar as regras dos sogros, ainda que nem sempre concordem com elas. É essencial fazer uma autoavaliação .

 

2-Por que a sogra mãe do homem sabidamente é mais difícil de se lidar?

Culturalmente é sabida a dificuldade que muitas noras e sogras têm de se relacionar. Algumas passam a vida trocando farpas, outras não conseguem conversar e conviver no mesmo lugar e há até algumas que abandonam o relacionamento por conta da interferência constante da sogra na vida do casal.

Entre os principais motivos de intrigas e dificuldades nesse relacionamento, pode-se destacar o fato da nora ver a sogra como rival, a mãe ter a sensação de aquela outra mulher está lhe tirando o filho, a disputa pelo poder sobre aquele homem, a dificuldade em aceitar e conviver com as diferenças de opinião, a necessidade de atenção e o ciúme excessivo.

A mãe que tem uma forte relação de dependência com seu filho vê o casamento deste como uma forte separação sentimental que, facilmente, se transforma em repulsa ou ciúme para com a nora, que é quem lhe “rouba” o filho. Pode surgir, então, uma tendência, muitas vezes inconsciente, de criticar a nora em todas as suas ações e gestos, multiplicando os conselhos e tentando recolocar o filho sob sua influência.

Outro grande motivo de conflito é o fato de o filho sustentar financeiramente a mãe, pois muitas esposas acreditam que seus maridos são explorados, atribuindo a culpa disso às suas sogras.

 

3- Existe um preconceito natural na relação entre nora e sogra ?

Esse “preconceito natural” pode ter sido formatado a partir de um estereótipo social que se vincula a imagem da sogra. Sim, carregar consigo o preconceito de que a sogra será uma pessoa desagradável, megera, pode influenciar no desdobramento da relação. Acredito que iniciar uma relação com a sogra já imaginando dificuldades no relacionamento pode comprometer a capacidade em ver qualidades que a sogra teria.

 

4-Por que genros e sogras brigam menos?

A relação da sogra com o genro, em geral, é mais tranquila, principalmente quando ela percebe que ele cuida bem da sua filha. Nesse caso, a competição pode se estabelecer entre sogro e genro, principalmente se ele é um pai protetor, que não quer perder sua ascendência sobre a filha.

Há uma piada que explica muito bem: Uma mulher tem um casal de filhos casados. Ela conta às amigas que a filha casou muito bem, pois seu genro até leva café na cama para ela, mas o filho não teve a mesma sorte, imagine que a megera da nora recebe até café na cama de seu adorado filhinho? O genro costuma receber o papel, normalmente masculino, de cuidador, sendo assim a sogra poderá se apaixonar pelo genro que a convencer (nem precisa ser verdade) de que é um excelente provedor.

 

5-Qual o papel do filho/marido pra não azedar de vez essa relação : sogra x nora?

É sabido o quão desgastante é para ambas viver nesse conflito eterno, mas a situação é muito pior para o homem que fica entre a mãe e a esposa o tempo inteiro. O papel do marido/filho é fundamental no desenvolvimento da relação sogra-nora. Cabe a ele saber separar o amor de mãe e o amor de esposa e colocar estas duas mulheres nos seus lugares. O homem não deve dar motivo para que elas entrem em conflito (como por exemplo, contar o que uma diz da outra) e, se isso ocorrer, mesmo que independentemente de sua vontade, ele deve saber lidar com essa situação, tentando melhorá-la através de conversas com ambas e atitudes que demonstrem amor pela esposa e pela mãe

 

6-É possível amar e tratar a nora como se fosse uma filha?

Claro que sim.  Sogra e nora podem se respeitar, conviver bem, ter uma relação de mãe e filha. É importante perceber que a nora se tornou parte da família e não necessariamente aquela que o afasta da família.

 

7- A proximidade ajuda ou atrapalha nessa relação?

Depende muito do tipo de envolvimento. As mães podem desenvolver sentimento de posse em relação aos seus filhos, podem sentir-se “donas” de seus filhos a partir do momento que são responsáveis por suas vidas enquanto seres indefesos e totalmente dependente de suas mães para sobreviver nos primeiros anos de vida. Esse sentimento pode gerar sensação de “poder”. Esta sensação pode alimentar ações que vão contra o bem-estar dos seres que mais amam, seus filhos.

Há sogras que aproveitam a proximidade para dar palpites, tomar partido, tentar resolver situações sem a permissão do casal, e pode atrapalhar a harmonia da família. Mas a proximidade no sentido de auxiliar no crescimento do neto, trocar experiências, podem ser válidas

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: