Terça-feira, 04 de Agosto de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Cinco são indiciados por assassinato no Presídio de Araguari

sex, 10 de julho de 2020 00:47

Da Redação

Crime ocorreu há quase um ano, na unidade prisional do município

Crime ocorreu há quase um ano, na unidade prisional do município

O delegado Felipe Oliveira Monteiro concluiu o inquérito sobre a morte de Gedean Makiel Martins, 33 anos, encontrado morto nas dependências do Presídio de Araguari. Cinco detentos foram indiciados por homicídio triplamente qualificado e fraude processual.

Eles possuem idade entre 23 e 38 anos, e passagens por crimes contra o patrimônio e contra a vida, sendo que três também estavam envolvidos com o tráfico de drogas. Todos continuam reclusos no município.

De acordo com o titular da delegacia especializada em homicídios, no dia 6 de agosto de 2019 a Polícia Civil compareceu ao presídio local, onde um detento foi encontrado sem vida na cela 8, aparentemente após ter cometido suicídio. Ele estava nu e pendurado em uma corda feita com tecido, amarrada em uma janela.

Outros 15 presos se encontravam na referida cela. Inicialmente, estes relataram, informalmente, que o colega foi para o banho e demorava muito. Quando verificaram o que ocorria, encontraram-no sem vida.

Após os trabalhos periciais, foi identificado que havia no corpo sinais de que a vítima tinha sido asfixiada e, posteriormente, o corpo dependurado na janela para forjar um suicídio.

O relatório de necropsia confirmou que o preso foi morto por asfixia mecânica, descrevendo ainda sinais que denotavam o emprego de violência contra o mesmo, confirmando os achados periciais encontrados no local do crime.

Diante de tais circunstâncias, a Polícia Civil aprofundou as investigações, colhendo depoimentos de todos que estavam com Gedean na cela 8, parentes da vítima, policiais penais, além de presos de outras celas.

“Ao fim das investigações, apuramos que Gedean foi morto por cinco colegas, que aproveitaram que ele estava dormindo, sob efeito de medicamentos, para asfixiá-lo com uma corda. Em seguida, penduraram o corpo na janela para forjar o suicídio”, detalhou Felipe Oliveira. “Levantamos também que o crime ocorreu pelo fato de que Gedean estava praticando tráfico de drogas dentro do presídio e constantemente ameaçava e agredia colegas que estavam lhe devendo”, acrescentou o delegado.

 

MORTE DA EX-COMPANHEIRA

Gedean Makiel Martins matou sua ex-namorada de 33 anos, no dia 22 de dezembro de 2014, na avenida Afonso Queiroz, Jardim Panorâmico, em Patos de Minas, A motivação, segundo o inquérito, foi por ciúmes. Pegou 14 anos e 6 meses de reclusão.

A Superintendência de Administração Prisional do Estado determinou a sua transferência para o estabelecimento prisional de Araguari, no dia 13 de março de 2019. Além do homicídio, ele tinha passagens policiais por lesão corporal, tráfico de drogas, roubo, entre outros delitos. Em outras unidades da Suapi, foram registradas ocorrências sobre o seu comportamento suspeito nas celas.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: