Domingo, 08 de Dezembro de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Centro, Goiás, Bosque, Amorim e zona rural apresentaram mais ocorrências de furtos em junho

sáb, 20 de julho de 2019 05:16

Da Redação

A modalidade criminosa que mais ocorre em Araguari são os delitos contra o patrimônio, tais como arrombamentos de veículos, comércios, residências e repartições públicas, furtos de motocicletas, carros, bicicletas, telefones celulares, joias, bijuterias, dinheiro, cartões bancários, eletrodomésticos, gêneros alimentícios entre outros.

.

.

 

Segundo levantamento da Gazeta do Triângulo, foram registradas no mês de junho mais de 150 ocorrências de furtos tentados e consumados em 30 bairros, na região central da cidade e zona rural. As denúncias foram atendidas pelas polícias Civil e Militar. Diversos casos foram repassados à Delegacia de Furtos e Roubos para a instauração de inquérito e a apuração dos fatos, inclusive com prisões dos suspeitos.

Ao todo, no primeiro semestre de 2019, Araguari registrou 995 furtos consumados, dos quais 202 somente no mês de março. Considerando apenas junho de 2018, houve um aumento de 22 ocorrências em relação ao mesmo período deste ano.

A reportagem observou que, cerca de 30% dos delitos do mês passado, aconteceram no Centro. Nos bairros, o maior índice se deu no Goiás, Bosque, Amorim e São Sebastião, além da zona rural. Residenciais que entraram a pouco tempo no mapa do município também não escaparam da marginalidade, como Vila Olímpica, Cidade Nova, Parque dos Verdes e Portal do Cerrado.

Dentre os 152 furtos ocorridos, uma mulher de 51 anos ficou sem a carteira dentro de uma loja na rua Rui Barbosa. Foram levados dinheiro, cartões bancários, cheques e documentos pessoais. A ação do autor magro, estatura mediana, foi registada pelo circuito de vigilância do estabelecimento.

Numa loja de informática, também localizada na região central, foram furtados quatro aparelhos celulares com os carregadores e fones de ouvido, durante o expediente. As mercadorias estavam numa caixa levada pelo criminoso.

Nem mesmo escolas, entidades, templos religiosos e repartições públicas estão imunes aos ladrões. Na rua Coronel José Ferreira Alves, foram subtraídos 600 reais em dinheiro, um cheque de 300 reais, o livro de caixa e notas diversas de pagamento de uma instituição filantrópica.

O cemitério Bom Jesus também foi alvo da criminalidade. Conforme denunciado, autores arrombaram o portal lateral e a porta dos fundos da sala dos coveiros, furtando um fogão industrial de duas bocas, um botijão de gás de 13 quilos e um receptor para antena parabólica. A perícia da Polícia Civil precisou ser acionada.

Na zona rural, a vítima de 40 anos informou que desapareceu de sua propriedade um animal equino de aproximadamente 25 anos, cor castanho, com mancha branca na face, pesando 300 quilos. O mesmo estava solto no pasto da fazenda, não sendo encontrado nenhum sinal de que tenha sido abatido no local bem como rompimento das cercas de divisa ou marcas de veículos.

Em outra localidade, na região do Amanhece, um produtor rural de 61 anos denunciou a tentativa de furto de várias fiações. Foram danificados hidrômetros, bombas de água e as caixas de energia da propriedade.

Ainda de acordo com apurado pelo jornal Gazeta, um comerciante de 37 anos se ausentou de sua residência por quatro horas, no período da manhã. Ao retornar, encontrou o portão arrombado. Foram furtados um notebook, dois aparelhos televisores de 40 polegadas e um videogame.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: