Segunda-feira, 01 de Junho de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Casos prováveis de Dengue em Araguari continuam sendo notificados

sex, 27 de março de 2020 05:01

por Laura Alvarenga

O informe epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) publicado na última terça-feira, 24, apontou um considerável aumento nos casos prováveis de dengue em território mineiro. Conforme a atualização, no momento são 35.639 registros pela doença no Estado.

O vírus da dengue que pode ser apresentado em quatro sorotipos (DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4), pode causar a morte da vítima em quadros mais graves. Em Minas Gerais, dois óbitos pela doença foram confirmados neste ano, sendo nos municípios de Medina e Carneirinho. Além disso, outros 17 óbitos estão em investigação pela doença. Araguari teve três mortes por dengue, todas no ano de 2019.

Visitas domiciliares dos agentes de Zoonoses foram suspensas no município

Visitas domiciliares dos agentes de Zoonoses foram suspensas no município

 

Entre os balanços do dia 19 e 24 de março, o último divulgado, foram registrados dez novos casos de dengue no município, contabilizando 60 notificações apenas em 2020, deste total, apenas oito casos foram confirmados. O boletim epidemiológico também dispõe de informações sobre suspeitas de zika (0) e Chikungunya (7).

O documento também informa o monitoramento de indicadores do plano de contingência. Nele, a avaliação de incidência acumulada dos casos prováveis de dengue, zika e chikungunya, indicam 36 municípios com incidência muito alta, 31 com alta incidência, 80 com média incidência, 363 com baixa incidência e 343 sem registro da doença. No que se refere aos indicadores unicamente direcionados à dengue em 2020, estes apontam 81 municípios com incidência muito alta, 27 com alta incidência, 123 com média incidência, 383 com baixa incidência e 239 sem suspeitas.

Em entrevista, o coordenador do Departamento de Controle de Doenças e Zoonoses, Guilherme Carvalho, relatou algumas mudanças nas ações de combate ao Aedes Aegypt. Em decorrência das recomendações de distanciamento social e Decretos estabelecendo o fechamento do comércio local em prevenção ao COVID-19 (coronavírus), o departamento suspendeu as visitas domiciliares. No momento, os agentes de Zoonoses estão verificando apenas terrenos baldios, praças públicas, e demais locais abertos e fácil acesso.

Diante disso, o coordenador pede a contribuição da população que se mantém em casa em quarentena, devendo estar atentos a possíveis focos de dengue. Guilherme explica que todo o cuidado é necessário, uma vez que, mesmo com poucos casos da doença confirmados este ano, o município ainda apresenta uma posição alarmante no Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aedypti (LIRAa), com uma taxa de 6,2%. Então, com a prorrogação do próximo monitoramento que seria realizado em abril, Araguari continua sendo considerada por apresentar um alto índice larvário.

“Por isso é que nós pedimos aos moradores que possam corroborar com o próprio município para não perdermos o controle da dengue. Porque esperamos que essa crise do coronavírus passe rápido, mas o mosquito não é afetado. Então ele vai continuar se multiplicando e picando as pessoas que ele conseguir”, ressaltou o coordenador da Zoonoses.

1 Comentário

  1. Cezar disse:

    Se todas as pessoas que ficaram de quarentena em casa, limpar seus quintais sujos, não vai ter dengue este ano.

Deixe seu comentário: