Terça-feira, 07 de Abril de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Campanha nacional de vacinação contra a gripe começou ontem

ter, 24 de março de 2020 05:44

Da Redação

Inicialmente programada para o dia 13 de abril, a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe foi adiantada, sendo iniciada nesta segunda-feira, 23, na rede de saúde pública, conforme o calendário publicado pelo Ministério da Saúde. Nesta primeira etapa, a vacina será disponibilizada apenas ao grupo prioritário, que contempla pessoas acima de 60 anos e trabalhadores da área da saúde. O grupo foi priorizado em decorrência de estarem mais suscetíveis ao coronavírus (Covid-19).

 Idosos e profissionais da saúde fazem parte do grupo prioritária nesta primeira etapa da vacinação contra a gripe

Idosos e profissionais da saúde fazem parte do grupo prioritária nesta primeira etapa da vacinação contra a gripe

 

Outras duas etapas serão realizadas em datas e para públicos diferentes, alcançando cerca de 67,6 milhões de pessoas em todo o país. A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um desses grupos, até o dia 22 de maio. Para isso, foram adquiridas 75 milhões de doses da vacina, que estão sendo enviadas aos estados. O dia “D” de mobilização nacional para a vacinação acontecerá em 9 de maio (sábado). No dia em questão, os 41 mil postos de saúde deverão ficar abertos para fazer os atendimentos.

A segunda etapa da campanha terá início no dia 16 de abril com objetivo de vacinar doentes crônicos, professores da rede pública e privada, além de profissionais das forças de segurança e salvamento. A terceira e última fase, que começa no dia 9 de maio, priorizará crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas com 55 a 59 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas com deficiência, povos indígenas, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Em Minas Gerais, de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), 2,3 milhões de pessoas fazem parte do grupo com 60 anos de idade ou mais, além dos 460.500 profissionais de saúde. Em Araguari, o secretário de Saúde, Guilherme Afonso, contou que a vacinação acontecerá por meio de agendamentos. Os idosos que desejarem tomar a vacina devem ligar na Unidade de Saúde mais próxima e agendar um horário entre 7h30 às 11h e das 14 às 17h. Os profissionais da saúde devem reservar um horário entre 11 e 14h.

O secretário ainda informou que a pasta competente está estudando a possibilidade de disponibilizar as vacinas nas praças Manoel Bonito e Getúlio Vargas até o final desta semana, para aquelas pessoas do grupo prioritário que passarem pelo local e quiserem ser imunizados. A ação deverá contar com o Expresso Saúde do Instituto Master de Ensino Presidente Antônio Carlos (Imepac). Quanto aos pacientes acamados, estes, devem entrar em contato com a Atenção Primária informando os dados pessoais e, assim, agendar uma visita a domicílio.

“Quero reforçar a questão do agendamento, porque, nesse momento de crise no mundo todo é muito importante evitar aglomeração. Peço paciência para a população e, mediante qualquer problema de condição motora, a nossa equipe irá vacinar este idoso em casa. Queremos organização nos agendamentos”, ressaltou Guilherme Afonso.

Importância da vacinação

A vacina contra a gripe reduz as complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções pela influenza, tornando indispensável o comparecimento deste público nas Unidades Básicas de Saúde. O objetivo da campanha é auxiliar os profissionais da saúde a descartarem a influenza na triagem de casos para o novo COVID-19, acelerando o diagnóstico e minimizando o impacto nos serviços de saúde.

Em 2020, até a Semana Epidemiológica 11 (14 de março), foram registrados 165 casos e 13 óbitos por Influenza A (H1N1), 139 casos e 14 óbitos por Influenza B e 16 casos e 2 óbitos por Influenza A (H3N2). O estado de São Paulo concentra o maior número de casos de H1N1, com 42 casos e 2 óbitos. Em seguida, estão a Bahia (40 casos e 3 óbitos) e o Paraná (20 casos e 5 óbitos). No ano passado, o país registrou 5.800 casos e 1.122 óbitos pelos três tipos de influenza.

Para viabilizar a campanha, o Ministério da Saúde investiu R$ 1 bilhão na aquisição das 75 milhões de doses da vacina. Até o momento, a pasta enviou aos Estados 15 milhões de doses e mais 4 milhões serão distribuídas até o final de março. A vacina, composta por vírus inativado, é trivalente e protege contra os três vírus que mais circularam no hemisfério sul em 2019: Influenza (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2).

Sarampo

Simultaneamente, também acontece a segunda etapa de vacinação contra sarampo em todo o Estado. A medida visa minimizar o cenário da doença no país, que, entre fevereiro de 2018 e março de 2020, contabilizou 30 mil casos confirmados e 30 óbitos pela doença. Deste total, 136 casos confirmados são de Minas Gerais.

Esta fase acontecerá até o dia 30 de junho, e, o público prioritário são jovens e adultos de 20 a 49 anos de idade. Neste período, a vacinação acontecerá de forma indiscriminada, sendo realizada independentemente da situação vacinal das pessoas na faixa etária preconizada.

1 Comentário

  1. Cezar disse:

    Começou e parou!

    Liguei ontem na UBSF Paraíso e agendei pra minha mãe. Se agendaram é porque havia vacinas suficiente para todos os agendamentos. Hoje ligaram em casa cancelando, informando que a vacina havia acabado. Que história é essa? Como assim?

Deixe seu comentário: