Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Araguari segue na espera pela implantação do SAMU

sáb, 14 de outubro de 2017 05:41

Da Redação

Cessão de imóvel para alocar a base descentralizada do SAMU da Macrorregião Triângulo do Norte foi aprovada na Câmara no dia 19 de setembro

Na quarta-feira, 11, Joédis Marques Ferreira, assessor da secretaria de Governo do Estado de Minas Gerais e Rodrigo de Alvim Mendonça, secretário Executivo do Consórcio Público Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência e Emergência da Macrorregião do Triângulo do Norte – CISTRI, estiveram em reunião com o chefe do Executivo para discutir e analisar a estrutura para uma possível implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU – no município de Araguari.

Objetivo do SAMU é chegar precocemente à vítima após ter ocorrido alguma situação de urgência ou emergência

Objetivo do SAMU é chegar precocemente à vítima após ter ocorrido alguma situação de urgência ou emergência

 

“No momento estamos no processo de elaboração do programa de ação regionalizada, para decidir como iremos fazer o atendimento em nossa região. Estamos analisando como poderemos contar com os atendimentos em nossa cidade e procurando encontrar os melhores caminhos técnicos.” Explana, em nota oficial da prefeitura, o secretário de Saúde João Batista.

No estado, ao menos 11 ambulâncias do Samu estão paradas em um galpão às margens da rodovia MG-424, em São José da Lapa, na Grande BH. Os veículos foram cedidos ao Estado pelo governo federal em novembro de 2015, mas jamais prestaram serviço à população.

As ambulâncias atenderiam 103 municípios, por meio de um programa de regionalização do Samu. Por falta de recursos, nada foi feito. De acordo com o atual presidente do consórcio, Marcelo Apgaua, o projeto inicial previa a implantação de cinco centrais para as quais as ambulâncias seriam enviadas, em diferentes regiões do Estado. No entanto, a iniciativa não saiu do papel “por falta de dinheiro”. “Alguns municípios com maior poder econômico como BH, Nova Lima, Contagem e Betim bancam boa parte do custo do Samu e por isso ele funciona. Em outros isso não é possível”, explica Apgaua.

Espaço físico

No dia 19 de setembro a Câmara Municipal aprovou o PL142/2017, com o objetivo de ceder gratuitamente o uso de um imóvel para a implantação no local da base descentralizada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU – 192 da Macrorregião Triângulo do Norte.

Anteriormente, através da lei Municipal nº 5.620, de 23 de outubro de 2015, o município havia sido autorizado a ceder o prédio ao estado de Minas Gerais, que seria destinado às instalações do Hospital Municipal, onde funcionaria a sede do 1º Pelotão da 4ª Companhia de Bombeiros Militar.

Segundo o texto do PL nº142/2017, as tratativas não foram consumadas, e a Lei 5.620, revogada. “Dessa feita surgiu o interesse entre o município de Araguari e o consórcio intermunicipal de Saúde Rede de Urgência e Emergência da Macrorregião do Triângulo Norte – CISTRI”, mostra a matéria.

Para o líder do prefeito, a aprovação traz benefícios para a Saúde da cidade. “O prefeito Marcos Coelho de Carvalho (PMDB), manteve o compromisso com as outras cidades. Agora o município é a maior cidade do consórcio, haja vista que Uberlândia retirou-se”, disse o vereador. Segundo ele, o prefeito está fazendo uma gestão “juntamente com todos os outros prefeitos do consórcio para que a UFU assine um termo de compromisso de receber todos os pacientes transportados pelo SAMU aqui da região”, conforme Levi de Almeida Siqueira (PMDB).

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: