Terça-feira, 04 de Agosto de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Araguari se prepara em função da 21ª Campanha Nacional de Vacinação

sáb, 6 de abril de 2019 05:08

Da Redação

As doses serão disponibilizadas nas unidades básicas dos bairros e na secretaria de Saúde do município

O Ministério da Saúde antecipou a Campanha Nacional de Vacinação em todo o Brasil, contra a influenza.  Em Araguari, a mobilização terá início no dia 10, próxima quarta-feira e se estende até o dia 31 de maio. As doses estarão disponíveis em todas as unidades de saúde situadas nos bairros do município. O atendimento acontece das 8 às 17h.

Unidades de Saúde estarão abertas das 8 às 17h para atender o público alvo

Unidades de Saúde estarão abertas das 8 às 17h para atender o público alvo

 

De acordo com informações do departamento de Epidemiologia da secretaria de Saúde, a vacina é gratuita e voltada aos seguintes grupos prioritários: crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias). Também fazem parte do público elegível para vacinação, adultos com 60 anos ou mais de idade, gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. “É importante que as pessoas procurem os postos próximos de suas residências e se vacinem o quanto antes. É necessário ter em mãos documento pessoal e o Cartão de Vacinação, para controle das doses recebidas conforme as indicações do calendário nacional de vacinação,” ressaltou a enfermeira Natália Luíza Alves.

Este ano, o “Dia D” acontecerá em 4 de maio, quando os postos de saúde promoverão uma verdadeira mobilização, visando atingir a meta nacional estabelecida pelo Ministério da Saúde, que é vacinar 95% da população dos grupos prioritários. Somente em Minas Gerais, a estimativa é de vacinar 6.018.977 pessoas.

As equipes da secretaria de Saúde também atendem a domicílio as pessoas acamadas que fazem parte dos grupos de risco. Para o cadastramento de pacientes, é necessário entrar em contato com o departamento de Epidemiologia, pelo número (34) 3690-3170 ou 3690-3120, e informar o endereço.

Para o secretário de Saúde Guilherme Afonso, a antecipação da campanha mostra uma certa preocupação por parte do Ministério da Saúde, sobre um possível aumento de casos relacionados à doença. “Este pode ser um sinal de alerta e por isso, convido à todos para se imunizarem e não deixarem para a última hora. Todos as unidades estarão disponibilizando as doses e teremos ainda um posto de atendimento na secretaria de Saúde. Lembrando que a vacina não tem efeitos colaterais. As vacinas disponibilizadas pelo Ministério da Saúde objetivam garantir a saúde e não causar outras doenças como muitas pessoas acreditam. Esta é uma das nossas preocupações, por isso peço à todos que se vacinem.”

Segundo ele, também é importante seguir as dicas de prevenção, como evitar aglomerações e lugares fechados, lavar bem as mãos com água e sabão, usar álcool em gel para higienização, manter os ambientes arejados e evitar o contato com pessoas gripadas e resfriadas. Segundo dados do Ministério da Saúde, até março deste ano foram notificados 232 casos de influenza e a morte de 50 pessoas no país. A circulação maior do vírus se encontra no Amazonas, para onde foram enviados cerca de 1,1 milhão de doses para o Estado, que começou a vacinar o público-alvo ainda no mês de março. No Amazonas, essa circulação segue o período sazonal da doença, potencializado principalmente pelas chuvas, enchentes e aglomeração de pessoas. Na última campanha, realizada em 2018, apesar da baixa procura em algumas localidades, o Ministério da Saúde conseguiu atingir 90% do público-alvo, o que representa 51,4 milhões de pessoas protegidas contra o vírus. No ano passado, foram registrados 6.678 casos de influenza em todo o país, com 1.370 óbitos.

A doença

A influenza (gripe) é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, de elevada transmissibilidade e distribuição global, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais. Pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção como crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

A estratégia de vacinação contra a influenza sazonal tem como propósito a redução de internações, complicações e mortes nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de maior risco. Desse modo, as vacinas da influenza sazonal são geralmente modificadas anualmente para proteção contra as cepas virais da gripe em circulação. Para a temporada de inverno do Hemisfério Sul, a recomendação sobre a composição da vacina é feita sempre no segundo semestre de cada ano que antecede à temporada.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: