Segunda-feira, 27 de Maio de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Academia de Letras e Artes de Araguari comemora o Dia do Romancista em homenagem a Geraldo França de Lima

qua, 24 de abril de 2019 05:17

por Edmar César

Hoje, 24 de abril, comemora-se o Dia do Romancista, conforme Lei Municipal nº 3.855 de 8 de maio de 2003, numa homenagem mais do que justa ao imortal araguarino da Academia Brasileira de Letras Geraldo França de Lima.

Filho de Alfredo de Simões de Lima e Corina França de Lima, nasceu no dia 24 de abril de 1914 aquele que seria mais tarde um dos maiores ícones do romancismo brasileiro. Poeta, advogado, professor e escritor renomado, acadêmico de personalidade marcante. Aprendeu a ler muito cedo com sua própria mãe e aos onze anos de idade leu seu primeiro romance – Inocência ­– de Visconde de Taunay. Desde então, despertou seu gosto pela leitura e pela escrita e se tornou um grande escritor, despertando sua veia poética e sua inclinação para a literatura.

Academia de Letras e Artes de Araguari comemora o Dia do Romancista em homenagem a Geraldo França de Lima

Academia de Letras e Artes de Araguari comemora o Dia do Romancista em homenagem a Geraldo França de Lima

 

Ainda na infância, o ex-aluno do tradicional Colégio Regina Pacis, deixou sua terra natal, partindo para Barbacena-MG, matriculando-se no internato do Ginásio Mineiro e posteriormente, aportou-se no Rio de Janeiro-RJ. Amigo íntimo e afilhado do mineiro Guimarães Rosa, foi assessor de Tancredo Neves, secretário de Juscelino Kubitschek, tornando-se ao longo do tempo um dos mais respeitados romancistas do território nacional e sempre contanto com o apoio de sua inseparável esposa e companheira de uma vida inteira, Lygia Bias Fortes da Rocha França de Lima.

Em 1961, aos 47 anos de idade, nasceu o primeiro livro do mestre França de Lima, Serras Azuis. Dessa obra prima, surgiram então, várias e várias outras como: Brejo Alegre, A Pedra e a Pluma, Branca Bela, Jazigo dos Vivos, A Janela e o Morro, O Nó Cego, Rio da Vida, A Herança de Adão, Sob a Curva do Sol e, O Sino e o Som  que vieram a enaltecer e a enriquecer ainda mais a literatura brasileira que pode contar com o trabalho magnífico desse que foi o maior representante de Araguari no cenário das letras do Brasil.

Aos 89 anos de idade, em 22 de março de 2003, no Rio de Janeiro, veio a falecer o ocupante da cadeira nº 31 da Academia Brasileira de Letras, o araguarino Geraldo França de Lima.

Como ocorre anualmente, vasta programação é realizada pela Academia de Letras e Artes de Araguari com atividades em homenagem ao saudoso França de Lima. Constando da programação foram feitos dois lançamentos de livros, Lêda Pinho, Vida e Jornalismo, da jornalista Lêda Pinho e A Árvore da Discórdia de autoria do professor Antônio Carlos Rodrigues, dias 12 e 20 do corrente, respectivamente. E encerrando as referidas homenagens, no dia 30 de abril, está prevista, em parceria com a Escola do Legislativo Vereadora Virgínia Alcântara, exposição de livros de escritores araguarinos, inclusive de Geraldo França de Lima e uma apresentação, em plenário sobre produções literárias que será coordenada pela presidência da Academia de Letras e Artes de Araguari.

 

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: