Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Academia de Letras e Artes de Araguari – ALAA- comemora o seu jubileu de ouro – 1968/2018

qui, 9 de agosto de 2018 05:26

Edmar César Alves – Presidente da ALAA

Histórico da ALAA

No último 6 de agosto a Academia de Letras e Artes de Araguari completou 50 anos de profícuas atividades literárias e artísticas voltadas às atividades socioculturais. Corria o ano de 1968 e um grupo seleto de cidadãos araguarinos se reuniu, sob a liderança do professor Abdala Mameri, para criar uma entidade que pudesse congregar jovens e adultos para incentivar as letras, inicialmente, e, posteriormente, as artes, em qualquer modalidade, realizar palestras, conferências, manifestações culturais e artísticas em geral, edição de livros, revistas e jornais.

Academia de Letras e Artes de Araguari – ALAA-  comemora o seu jubileu de ouro – 1968/2018

Academia de Letras e Artes de Araguari – ALAA- comemora o seu jubileu de ouro – 1968/2018

Passados cinquenta anos, indiscutivelmente, muito se deve àquele grupo de pioneiros formado por sonhadores, pensadores e idealizadores os quais sempre buscaram o melhor para a cultura da nossa terra. Entre eles, destacamos: Lybia Vieira, Dr. Luiz Confúcio da Cunha Bastos, Maria Abud, Abdala Mameri, José Cupertino, professores Antônio Marques e Juvenil de Freitas, Sônia Mameri, Joaquim, Dr. Sebastião Campos, Neiton de Paiva Neves, Mário Nunes, Dr. Adalcindo de Amorim, Padre Belizário, professor Hermenegildo Marques Veloso, Ronan Jacob, Dr. Calil Porto, Padre Edilberto Luiz de Rezende (Padre Chico), Dr. Teotônio Rezende, Benedito Mundim e tantos outros que fizeram parte dessa primeira equipe de frente.

Com o passar do tempo, novos objetivos foram surgindo e agregando valores na composição do grupo, definindo e expandindo ainda mais sua abrangência na área cultural e social, contemplando assim novos compromissos e responsabilidades para a entidade. Entre esses objetivos se destacaram: promover concursos de textos em prosa e verso, exposição de livros, jornais, fotografias, desenhos, pinturas, trabalhos artesanais e o que mais representar manifestação cultural e artística; defender o patrimônio histórico, artístico cultural e folclórico; participar de atividades sociais, beneficentes e filantrópicas; firmar convênios com instituições governamentais, públicas e privadas, para execução de programas e projetos de interesse cultural.

Obedecendo aos mesmos critérios da Academia Brasileira de Letras – instituição literária brasileira fundada na cidade do Rio de Janeiro – a entidade tem trinta e seis membros efetivos, podendo chegar até quarenta acadêmicos, atendendo às duas vertentes que compõem o sodalício: acadêmicos advindos das letras e das artes, ou seja, artistas plásticos, músicos, teatrólogos, intérpretes, enfim aquele que tem colaborado expressivamente para a cultura e arte em geral.

Conquistas ao longo do tempo

Duas grandes conquistas da entidade ao longo desses anos, juntamente com a Câmara Municipal de Araguari, são motivos de júbilo para os acadêmicos que foram, a Lei Municipal 3.855, de 8 de maio de 2003 – que criou  o Dia do Romancista – comemorado na data de aniversário natalício do escritor araguarino, 24 de abril, o romancista Geraldo França de Lima, da Academia Brasileira de Letras, cadeira 31 e  Lei Municipal 5.568, de 16 de junho de 2015 – pela qual foi criado o Dia das Letras e das Artes Professor Abdala Mameri – comemorado em 7 de março, visando conscientizar a população da importância histórica da ALAA, fundada pelo ínclito jornalista, professor e escritor.

Outra grande conquista da entidade, segundo Achiles Barbosa, ex-presidente da ALAA, “entre os desempenhos acadêmicos de superlativo conteúdo há o Concurso de Contos e Poesias, ocorrência cultural esplendorosa que, a cada ano, durante décadas levou-o a efeito o Mestre e Companheiro Abdala Mameri, fazendo de Araguari, através do evento, ponto de convergência nacional das atenções literárias e, quando da solenidade de premiação e diplomação dos vencedores, palco de inusitado banquete da inteligência brasileira.”

Atualmente, a Academia está realizando a 49º edição do Concurso Nacional de Contos e Poesias, certame literário que lançou seu embrião no ano de 1969, um ano após a criação da entidade.

De Abdala aos dias atuais

Durante trinta anos o dedicado e abnegado professor Abdala Mameri conduziu os destinos da entidade, de 6 de agosto de 1968 à 28 de novembro de 1998, quando veio a falecer. Posteriormente, foram presidentes da entidade: Dr. Achiles Barbosa, Gessy Carísio de Paula, Regina Maria Duarte Mota, Therezinha Rodrigues Reis e, atualmente, Edmar César Alves. A esses dedicados confrades e confreiras que se dedicaram a manter firme o propósito e o legado de Abdala Mameri, marchando em ritmo permanente, com insistência, perseverança e comprometimento, ombro a ombro com a entidade, o reconhecimento e a gratidão de sempre.

Para comemorar seus 50 anos estão sendo realizadas diversas atividades, desde o início do ano, com lançamento de livros, palestras e exposições e, para a celebração em homenagem à magna data será realizada, no dia 10 de agosto, às 20h, na sede da Academia sessão solene com lançamento do selo comemorativo ao Jubileu de Ouro e inauguração da galeria de presidentes da entidade.

 

1968/ 2018 – Jubileu de Ouro

Desde a criação da Academia, a escritora, poetisa e ex-presidente da entidade, Gessy Carísio de Paula, como secretária e integrante efetiva da ALAA, esteve por muitos anos auxiliando e trabalhando ao lado de Abdala Mameri e, ninguém melhor do que ela, para rememorar esse longo caminho do Jubileu de Ouro.

“Não sei se cumprimento Abdala Mameri por ter nascido em Araguari ou se cumprimento Araguari por Abdala Mameri como filho.” Estas foram as palavras de uma das vencedoras de um de nossos Concursos, quando dos festejos de premiação.

“Em verdade, os louvores cabem a todos nós, araguarinos, conterrâneos de Abdala Mameri pelo muito que fez pela sua amada terra natal, em todos os setores da vida comunitária.

Educador, literato, poeta, jornalista e acima de tudo humanista. Há cinquenta anos nascia a Academia de Letras que viria ressaltar talentos adormecidos, valorizando a escrita em prosa e verso, não só talentos araguarinos como do país como um todo.

Esta instituição seria conhecida pelos seus trabalhos, suas lutas e conquistas. Dirigida por 30 longos anos pelo seu idealizador e fundador, incansavelmente levava adiante o labor cultural literário e posteriormente artístico, compreendendo que esse potencial em Araguari era de suma grandeza.

O ponto alto de nossas realizações foi o Concurso de Contos e Poesias, anualmente levado a efeito com a participação de todo o país. Os laços de amizade que se firmaram nesse intercâmbio ficaram marcados para todo o sempre.

Muitas coisas poderiam ser contadas aqui, pois o espaço percorrido em cinquenta anos, nos proporcionou lindas histórias, lições de vida, de fraternidade e carinho, além dos diversos trabalhos e obras literárias que se consolidaram, em vários estilos, enriquecendo as letras nacionais.

Louvores a Araguari por ter recebido Abdala Mameri em seu torrão; louvores a Abdala Mameri pelo seu altruísmo, ideal grandioso e de extremado labor, louvores a Academia de Letras e Artes de Araguari, por completar os 50 anos de trabalhos, embora as lutas renhidas e, por isso mesmo, mais vitoriosas.

Auguramos a nossa lídima instituição Cultural outro cinquentenário de profícuos trabalhos, valorizando o espírito, iluminando almas e nós, certamente, do espaço sideral, sentir-nos-emos honrados e felizes por termos participado dessa maravilhosa e exultante instituição que cumpre o seu papel, para o que foi destinada.” 

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: