Terça-feira, 12 de Novembro de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Neuropsi – O que é Deficiência Intelectual ou Atraso Cognitivo?

qui, 6 de julho de 2017 05:31

Abertura-neuropse

1-O que é Deficiência Intelectual ou Atraso Cognitivo?

Deficiência intelectual é a denominação que se usa quando uma pessoa apresenta certas limitações no seu funcionamento mental e no desempenho de tarefas como as de comunicação, cuidado pessoal e de relacionamento social. A deficiência intelectual é caracterizada pelo funcionamento cognitivo que não corresponde à média esperada, ou seja, que esteja abaixo do que é considerado normal.

2-Quais são os sinais indicativos de deficiência intelectual?

Quando a criança está acima de 2 anos, ela demonstra familiaridade com algumas atividades e brincadeiras e reconhecimento das pessoas que fazem parte de seu convívio. Na vida escolar, os pequenos manifestam suas habilidades psicomotoras e pedagógicas. Porém, há sinais que podem indicar que algo não está dentro da normalidade, tais como:
-Falta de interesse pelas atividades dadas em sala de aula;
-Pouca interação com os colegas e com a professora;
-Dificuldade em coordenação motora (grossa e fina);
-Dificuldade para identificar letras, desenvolver a fala de maneira satisfatória (a comunicação é uma das faculdades afetadas);
-Dificuldade em se adaptar aos mais variados ambientes;
-Quando a criança perde ou esquece o que havia aprendido (e demonstrado habilidade).

3-Como se faz o diagnóstico?

O diagnóstico do funcionamento cognitivo é normalmente realizado por técnicos devidamente habilitados (neuropsicólogos, psicólogos, neurologistas, fonoaudiólogos etc.) O funcionamento adaptativo deve ser objeto de observação e análise por parte da família, dos pais e dos educadores que convivem com a criança. Para obter dados a respeito do comportamento adaptativo deve-se procurar saber o que a criança consegue fazer em comparação com outras da mesma idade cronológica. Certas competências são muito importantes para a organização desse comportamento adaptativo: as competências de vida diária, como vestir-se, tomar banho, comer. As competências de comunicação, como compreender o que se diz e saber responder. As competências sociais com os colegas, com os membros da família e com outros adultos e crianças.

Para diagnosticar a Deficiência Intelectual, os profissionais estudam as capacidades mentais da pessoa e as suas competências adaptativas.

4-O que a escola deve fazer para incluir pessoa com deficiência intelectual? 

A programação escolar deve ser adaptada às necessidades dos alunos, mas sem causar um distanciamento no ensino dos estudantes regulares. Podemos ver muitas escolas caminhando para isso. Todas as metodologias que sirvam para aproximar os alunos são bem-vindas, sobretudo quando são respeitadas as necessidades do estudante.
Por muito tempo, pais e mães brigaram pelo direito do filho de receber educação inclusiva e que não estigmatizasse a criança. Mesmo que faça pouco tempo que as instituições passaram a ter a obrigação de oferecer atividades pedagógicas e sem cobrança de custo adicional, é louvável que possamos desfrutar desta realidade. Um sinal de que a inclusão é algo completamente possível.

O que deve fazer parte da realidade de muitas escolas é a flexibilidade. Isso pode ser aplicado, para citar apenas uma situação, quando o educador der algum exercício. Ao flexibilizar o tempo para a realização de uma tarefa, o profissional estará proporcionando às crianças possibilidades para que todos cumpram o que foi proposto.
Outra iniciativa a ser usada como parâmetro para aproximar os alunos é a explicação de uma matéria ou tarefa sem utilizar linguagem em sentido figurado.
A ajuda de outros colegas para auxiliar o aluno em caso de alguma dificuldade também é uma excelente ideia. Esse método é essencial para a socialização entre os estudantes, além da construção de uma relação de cooperação entre eles. A aplicação de tarefas lúdicas também significa uma maneira de aproximar todos os alunos e, consequente, promover maior inclusão.

5-Quais são as orientação aos Professores ?

Aprenda tudo o que puder sobre deficiência intelectual. Reconheça que o seu empenho pode fazer uma grande diferença na vida de um aluno com deficiência ou sem deficiência. Procure saber quais são as potencialidades e interesses do aluno e concentre todos os seus esforços no seu desenvolvimento. Proporcione oportunidades de sucesso. Participe ativamente na elaboração do Plano Individual de Ensino do aluno e Plano Educativo. Este plano contém as metas educativas, que se espera que o aluno venha a alcançar, e define responsabilidades da escola e de serviços externos para a boa condução do plano. Seja tão concreto quanto possível para tornar a aprendizagem vivenciada. Demonstre o que pretende dizer. Não se limite a dar instruções verbais. Algumas instruções verbais devem ser acompanhadas de uma imagem de suporte, desenhos, cartazes. Mas também não se limite a apoiar as mensagens verbais com imagens. Sempre que necessário e possível, proporcione ao aluno materiais e experiências práticas e oportunidade de experimentar as coisas. Divida as tarefas novas em passos pequenos. Demonstre como se realiza cada um desses passos. Proporcione ajuda, na justa medida da necessidade do aluno. Não deixe que o aluno abandone a tarefa numa situação de insucesso. Se for necessário, solicite que seja ele a ajudar o professor a resolver o problema. Partilhe com o aluno o prazer de encontrar uma solução. Acompanhe a realização de cada passo de uma tarefa com comentários imediatos e úteis para o prosseguimento da atividade. Desenvolva no aluno competências de vida diária, competências sociais e de exploração e consciência do mundo envolvente. Incentive o aluno a participar em atividades de grupo e nas organizações da escola. Trabalhe com os pais para elaborar e levar a cabo um plano educativo que respeite as necessidades do aluno. Partilhe regularmente informações sobre a situação do aluno na escola e em casa.

 6-Que expectativas de futuro têm as crianças com Deficiência Intelectual ?

Sabemos atualmente que 87% das crianças com deficiência intelectual serão apenas um pouco mais lentas do que a maioria das outras crianças na aprendizagem e aquisição de novas competências. Muitas vezes é mesmo difícil distingui-las de outras crianças com problemas de aprendizagem sem deficiência intelectual, sobretudo nos primeiros anos de escola. O que distingue umas das outras é o fato de que o deficiente intelectual não deixa de realizar e consolidar aprendizagens, mesmo quando ainda não possui as competências adequadas para integrá-las harmoniosamente no conjunto dos seus conhecimentos. Daqui resulta não um atraso simples que o tempo e a experiência ajudarão a compensar, mas um processo diferente de compreender o mundo. Essa diferente compreensão do mundo não deixa, por isso, de ser inteligente e mesmo muito adequada à resolução de inúmeros problemas do quotidiano. É possível que as suas limitações não sejam muito visíveis nos primeiros anos da infância. Mais tarde, na vida adulta, pode também acontecer que consigam levar uma vida bastante independente e responsável. Na verdade, as limitações serão visíveis em função das tarefas que lhes sejam pedidas. Os restantes 13% terão muito mais dificuldades na escola, na sua vida familiar e comunitária. Uma pessoa com atraso mais severo necessitará de um apoio mais intensivo durante toda a sua vida. Todas as pessoas com deficiência intelectual são capazes de crescer, aprender e desenvolver-se. Com a ajuda adequada, todas as crianças com deficiência intelectual podem viver de forma satisfatória a sua vida adulta.

3 Comentários

  1. MARCIA PESSANHA DA SILVEIRA disse:

    OLA´DRA. FABIANE SARAIVA,sou MARCIA,é 1ªvez que mando essa menssagem.Eu tenho bloqueio no raciocínio matemático porque minha mãe tinha tuberculose no 6ºmes de gravides e eu estava dentro da barriga dela. Na 3ªsérie professora explicava as coisas que ela tinha escrito no quadro eu não entendia, lia mais de uma vez os problemas de matemática eu não entendia, tinha dificuldade de fazer contas de dividir por dois números.A senhora que é neurops é então neuropsicopedagoga?, qual remédio que esta sua profissão receita? e floral?, este floral dá qual efeito colateral é sono? ou senti alguma coisa?.Agradeço por ler minha menssagem e mandar.

  2. Vânia Catarina disse:

    Meu filho fez 11 anos ontem,ele tem laudo fechado como Altismo infantil,ele está na 5 série numa escola pública,até agora ele não aprendeu a ler,só copia do jeito dele, como ele entende,fiz o wisk nele o resultado Deu que ele e deficiente intelectual,o que vc acha ele está indo o ano que vem para 6 série sem saber ler,ele faz terapia em grupo e individual,o que vc acha a respeito do meu filho?

  3. Amanda disse:

    Procurem ajuda especializada. Eu sei que é difícil, mas, ensinar em casa também e cobrar dos professores.

Deixe seu comentário: