Terça-feira, 25 de Junho de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Neuropsi – O que é auto-sabotagem?

qui, 13 de dezembro de 2018 05:54

Abertura-neuropse

1-O que é auto-sabotagem?

Auto-sabotagem é quando criamos obstáculos e empecilhos – de forma consciente ou inconsciente – que nos atrapalham na hora de realizar tarefas ou conquistar objetivos. Quantas vezes você sabia que tinha que fazer algo importante, mas acabou procrastinando e não fazendo? Seus relacionamentos sempre fracassam? E a dieta, tenta fazer, mas sempre acaba comendo algo que não deveria? Se alguma dessas situações lhe é familiar, talvez você esteja se sabotando.

2 -Qual é a origem da auto-sabotagem?

A origem da auto-sabotagem pode estar lá atrás: na infância, no núcleo familiar que é onde adquirimos referências e construímos nossa base de percepção e atuação no mundo, incluindo traumas, assimilação de traços da personalidade de quem convivemos, sentimento de abandono, rejeição, culpa, entre outros anseios.
Esse comportamento pode ser grave ao ponto de provocar obesidade, depressão, cardiopatias, transtornos de ansiedade, pensamentos suicidas, diabetes e, em casos mais graves automutilação, que é quando a pessoa cria flagelos físicos em si para se punir e liquidar com o sucesso e a felicidade em todos os planos da vida.

3-Como acontece a auto-sabotagem?

Uma  pessoa pode desenvolver  no decorrer da vida comportamentos repetitivos prejudiciais  e  passar a responder não de forma circunstancial, mas de um jeito automatizado.

Às vezes,  esse aprendizado  pode vir da  fase  infantil,  quando a criança é controlada pelo adulto,  vindo a fortalecer a inadequação por experiências então adquiridas no decorrer da vida.

O auto sabotador cria um teor relacionado a circunstâncias passadas e negativas  e, com o passar do tempo a mente impede que ele tome certas atitudes, mesmo sem razões lógicas aparentes. Ou também, pode ser que tenha acontecido algo na vida desta pessoa que remeteu a um sentimento de pouco valor.

Quando o mínimo é aceito como “bom” a pessoa passa então a suportar tudo, mantendo esta repetição sem se atentar, pois está acostumada com isso.

Pode ocorrer de sentimentos como raiva, tristeza, frustração, ressentimento, culpa etc., contribuir fatalmente para a auto-sabotagem.

4-Por que a auto-sabotagem continua apesar dos danos?

Algumas pessoas criam resistências com o que é novo, então, continuam com os comportamentos antigos mesmo que tragam tristeza, outras se acostumaram com a situação de nunca serem felizes de verdade, aliás, muitas nem sabem o que é ser feliz.

Talvez de forma que não perceba, alguém pode agir por meio de auto- sabotagens por temer arriscar-se e correr algum perigo. Porém, ao se prender a um problema a situação poderá sempre fazer parte da vida. Crenças negativas também podem tomar o controle e limitar a liberdade para escolher bem, pois controlam nosso comportamento. Por exemplo, se um jovem acredita que não passar no vestibular é algo ruim, poderá a partir disso fazer de tudo para evitá-lo, como: não se decidindo em escolher uma área, repetindo o ensino médio várias vezes, e assim por diante.

Às vezes a pessoa repete o comportamento que conhece para ficar bem, mesmo sendo algo negativo. De forma errada aprendeu que era a atitude certa a ser tomada, e neste caso, a desculpa é a resposta pronta para evitar a mudança.

O resultado do auto boicote é negativo, podendo trazer sentimento de tristeza e desesperança.

5-Como parar este comportamento?

Não enxergue seus sentimentos como algo negativo. Ter sentimentos é saudável, mas fugir deles não. Ao alterar seu estado de espírito para evitar pensar sobre seus problemas, você pode acabar adiando uma situação negativa, mas em algum momento isso vai aparecer novamente em sua vida.

Ao invés de manter seus sentimentos “presos” e evitar pensar nos problemas, permita-se experimentar emoções – até mesmo as negativas. Se você sente que seu hábito se tornou um vício, procure ajuda de um psicólogo.

Não podemos ter vergonha de falar e lidar com esse sofrimento, pois se trata de uma doença que sente prazer pelo desprazer, significa que quanto mais a vida se torna difícil, mais a pessoa se satisfaz, chega a ter prazer em ser maltratada ou sentir dor.  É uma reação provocada pelo inconsciente que faz com que a pessoa sinta fascinação por tudo que lhe produz destrutividade, tornando-se um complexo de inferioridade crônica.

Não podemos perder a esperança, porque a auto-sabotagem é uma doença da alma que tem tratamento e cura, porém exige determinação e precisa de mudanças significativas de hábitos e atitudes que não basta apenas o desejo de mudar, de fazer algo diferente, se crenças e padrões continuam os mesmos, repetindo o mesmo comportamento e puxando o “próprio tapete”. A  maior felicidade é saber por que se é infeliz.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: