Quarta-feira, 24 de Julho de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Neuropsi – O que é a timidez?

qui, 11 de julho de 2019 05:49

Abertura-neuropse

1- O que é a  timidez?

É uma descrição comum para se referir as formas de constrangimento que o indivíduo pode sentir na presença de outros. Em qualquer caso, é um tipo específico de ansiedade social, marcada pela forte tendência a permanecer ‘na sombra’ e evitar tomar a iniciativa, em determinadas situações.

O tímido incorpora um modo – enrijecimento comportamental e acaba marcado pela inibição num grande número de situações sociais que evita sempre que possível.

Em particular, teme a primeira vez, mas diminui sua ansiedade com a repetição dos eventos. Na verdade, o modo passa por uma adaptação, muitas vezes satisfatória, após um período inicial de ação de inibição.

O desconforto continua, mas em nível mais baixo e não há relação com o pânico que é experiente em casos de fobia social (a fobia é um medo intenso, irracional, incontrolável, provocada por determinadas situações).

 

2-A timidez pode ser considerada uma doença?

A timidez não é uma doença, mas traz sofrimento como se fosse uma. Por não se encaixar em certos critérios, não figura nos códigos da Classificação Internacional de Doenças – 10ª Edição (CID-10) da Organização Mundial de Saúde, e nem no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais – 5ª Edição (DSM-V), da Associação Americana de Psiquiatria, timidez não é considerada transtorno mental.

Esses critérios envolvem o sofrimento ou a incapacitação presente ou o risco de agravamento.

 

3-Mesmo não sendo uma doença, a timidez pode desencadear complicações ao indivíduo?

Embora não seja uma doença, pode desencadear graves consequências, que em casos agudos pode levar a complicações psicológicas, depressão e abuso de álcool.

Em outros casos menos extremos, a timidez pode levar ao isolamento devido à dificuldade que ela impõe em construir uma rede de relacionamentos.

Geralmente timidez se traduz em uma atitude temerosa, um grande desconforto e falta de segurança em relação aos outros.

Mas também pode se esconder por trás do comportamento agressivo, que não denota qualquer coisa, mas a falta de confiança em si mesmo.

 

4-O que desencadeia a timidez?

1. estranhos (70%)

2. sexo oposto (64%)

3. falar em público (73%)

4. parte de um grupo maior (68%)

5. status inferior (68%)

6. se sentir inferior por várias razões (56%)

 

5-Como se manifesta a timidez? 

Suas manifestações são tanto fisiológicas como psicológicas. As manifestações fisiológicas encontradas na maioria dos tímidos são sudorese excessiva, sensação de sufocamento, vermelhidão, ou, ao contrário, a palidez do rosto, o gaguejar, uma alteração da voz que se torna inaudível ou incompreensível, uma rigidez muscular que resulta em gestos desajeitados e tremor.

A expressão corporal também revela o desconforto interno do tímido: apresenta pouco contato visual, baixo volume de voz, rubor e gagueira ao falar, além de falar e gesticular muito pouco durante conversas.

Do ponto de vista psicológico, o tímido se sente paralisado, incapaz de qualquer reação, com atenção voltada para o objeto de seu medo. Ele não pode imaginar a relação com o outro, exceto em termos da relação de dominante para dominado.

Pessoas leigas (senso-comum) descrevem a timidez pelos sinais e sintomas que se destacam na pessoa. A Psicologia, pelo que se passa internamente.

Assim, o tímido é visto como inibido perante certas situações, pessoa que não exprime (ou exprime pouco) os pensamentos e sentimentos, e não interage ativamente.

Em se tratando de processos psicológicos torna-se um pouco mais complexo. Alguns pontos se destacam:

– Pouca habilidade social;  falar menos vezes; rir em menor grau; dificuldade de olhar nos olhos de outras pessoas; levar mais tempo para responder ou levantar uma pergunta;  períodos frequentes de silêncio durante a conversa.

A partir disso, parece que as dificuldades do tímido na vida diária se agravam em dois tipos de situações:

– tomar a iniciativa relacional;

– se envolver, falar sobre as emoções.

 

6-Existe tratamento para a timidez?

O tratamento para a timidez é subjetivo, ou seja, varia de acordo com a pessoa. O primeiro passo, no entanto, é o mesmo para todos: reconhecer sua timidez, o sofrimento causado por isso e que precisa de ajuda para enfrentar o problema.

Antes de qualquer coisa, é preciso que a pessoa entenda que ser tímido não é um defeito; que as pessoas são diferentes e não se tornam melhores ou piores se forem mais ou menos tímidas, mais ou menos altas, mais ou menos magras etc.

É preciso aprender a lidar com essa característica e se for realmente muito difícil, buscar ajuda.

O teatro pode ajudar quem sofre de timidez, funcionando como desensibilização. No teatro há a oportunidade de enfrentar a situação temida, ou seja, falar em publico, com a segurança de “poder errar” e com a segurança de falar um texto que não é seu. Com a sensação de que “não sou responsável por este conteúdo” a pessoa se sente mais livre e facilita na perda da timidez.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: