Terça-feira, 25 de Junho de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Meio Desligado – O discurso de Trump na ONU

qua, 27 de setembro de 2017 05:07

meio desligado

Durante a corrida presidencial, Donald Trump era visto por toda a mídia e por seus adversários, inclusive os de partido, como um palhaço milionário que não tinha a menor noção do ridículo. A campanha foi marcada por momentos deploráveis, promessas extravagantes de Trump, e o próprio como alvo das já conhecidas “fake News”, que atingiram o seu ápice durante a disputa do cargo presidencial mais importante do mundo.

Se por um lado Trump não fazia questão de ser polido ou de gerar de discórdia em seus discursos, como presidente, acabou de dar uma prova de equilíbrio, força e racionalidade. A mídia conseguiu distorcer, novamente, tudo o que ele disse em seu primeiro discurso na ONU. Mas é simples desfazer o mal-entendido, quem quiser pode assistir pelo YouTube e chegar as próprias conclusões.

.

.

 

Não é de hoje que jornalistas do Ocidente todo colocam a ONU acima até mesmo da soberania de seus próprios países, que confortavelmente, vem sutilmente exercendo seu poder. E não sobrou só para o globalismo. Trump criticou as ditaduras socialistas, sem aquele papo de “deturparam Marx”: as coisas na Venezuela estão ruins porque o socialismo é ruim.

E sobrou até para o Barack Obama. Por trás de todo carisma e de muitas dancinhas, o ex-presidente americano esconde políticas externas suspeitas, como um acordo com o Irã que dá 30 dias ao regime dos aiatolás para esconder fabricação de armas nucleares antes das inspeções internacionais.

Chega de se rebaixar, a mensagem, apesar de dura, foi necessária. “Os Estados Unidos têm grande força e paciência, mas se for forçado a se defender ou a defender seus aliados, nós não teremos escolha senão destruir totalmente a Coréia do Norte”. Trump ainda adicionou: “O homem-foguete [Rocket Man] está em uma missão suicida para si próprio e para seu regime”.

Ele também deixou claro que “America, first”. E também recomendou a outros líderes que coloquem seu povo em primeiro lugar. Um lunático quer explodir o mundo e quem está errado é o Trump? Tenho certeza absoluta de que esse discurso irá entrar para a História. Não como algo grandioso, mas como um forte sinal de que algo finalmente está mudando.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: