Segunda-feira, 01 de Junho de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Em Resumo – Um dia de cada vez

sex, 3 de abril de 2020 05:32

Abertura-em-resumo

UM DIA DE CADA VEZ

Começo a coluna de hoje mais uma vez preocupado com os rumos que a Covid-19 vem tomando em Minas Gerais, no Brasil e, consequentemente em nossa cidade. Precisamos cuidar para que esse mal não se alastre, porque senão, teremos grandes problemas e também perdas irreparáveis em nossa vida. Cuide-se.

LIMPINHO

Ontem a Sae em conjunto com o Comitê de Enfrentamento a Covid-19 realizou mais uma vez a desinfecção das ‘casas de saúde’ de nossa cidade. Upa, hospitais e Policlínica “Dr. Oabi Gebrin” passaram por esse trabalho, tentando assim, diminuir os meios de transmissão do vírus letal.

PERGUNTA

Tenho observado que as reclamações com relação à saúde, iluminação e buracos em nossa cidade quase que se encerraram. Será que ninguém fica mais doente? Só existe a Covid-19 agora? Os buracos nas ruas cessaram? Em minha opinião isso é sinal de que, em sua maioria, eram ataques políticos contra tudo e todos. Tenho a convicção dos problemas da administração municipal, mas as coisas mudaram muito, você não acha?

DEBANDADA

Alguns nomes do primeiro escalão do governo Marcos Coelho (PSB) devem ‘abandonar o barco’, para a disputa das eleições municipais de outubro. Nomes são dados como certos, tais como: Zé Ricardo (secretário de Fazenda); Eunice Mendes (secretária de Ação Social); Sebastião Donizete (secretário de Desenvolvimento e Turismo); Danilo Franco (secretário de Agricultura); Ieda Fernandes (secretária de Governo) e Ailton Souza (secretário de Políticas sobre drogas).

QUASE DEBANDADA

Outros nomes são cogitados para o pleito municipal. São eles: Expedito Jr. (secretário de Obras); Hamilton Jr. (secretário de Meio Ambiente); Rafael Guedes (Faec) e André Reis (Sae). Se isso acontecer será um grande baque para o mandatário municipal, pois, serão dez nomes da confiança de Marcão que deixarão a linha de frente. Todos são extremamente capacitados e veremos em breve o que será real e o que é apenas previsão.

CLAREOU

Ontem relatei na Em Resumo sobre a troca de lâmpadas que está sendo realizada pela cidade. A secretaria de Obras informou que fez a troca de 32 lâmpadas no Distrito de Florestina, ou seja, a localidade está 100% Led.

TRABALHO

Outra notícia que recebi ontem é que as obras de asfaltamento do bairro Vieno continuam de ‘vento em popa’. As obras estão em fase final para a conclusão. Ruas José Luiz França, José Nocera, Romildo Coelho e Maria Moreira, são vias que estão sendo contempladas com o benefício.

Crise dentro da crise

Alastra-se uma crise dentro da crise da pandemia. E o presidente da República é o fator gerador. Ele defende o isolamento vertical – apenas dos idosos – e volta às atividades das pessoas abaixo de 60 anos. Seu ministro da Saúde, Luiz Mandetta, seguindo recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) defende o isolamento social, afastamento de todos das ruas, forma que tem sido adotada pelas Nações mais poderosas do mundo. Como um ministro tem visão diferente? Por usar critérios científicos e racionais. Como um presidente vai na onda contrária? Por temer, diz ele, uma convulsão social, com saques a supermercados e lojas, se houver desabastecimento do mercado.

2 Comentários

  1. Anônimo disse:

    A light de sódio da minha porta está apagada isso porque o poste fica na minha porta. Eu vou ter que esperar até o dia seis para novamente lembrar para que eles venham fazer o reparo. A CEMIG não desconta às noites de escuridão. No meu caso nada haver com política.
    Todos querem entrar na política principalmente em cargo de vereador, que coisa boa, não precisa fazer nada e ganha-se um dinheirão. Algumas secretarias podem fundir. Tem uma que foi criada no governo anterior somente para cabide de emprego, deveria até ter sido extinta.
    Gosto de pessoas empreendedoras e não de meros parasitas que apenas pensam em sugar as divinas tetas e depois vão comprar na cidade mais próxima aumentando o PIB que já é alto, para que não sejam reconhecidos pelo povo.

  2. Anônimo disse:

    Até aparecer uma vacina vamos ter que nos adaptar, pois ela veio pra ficar como todas as outras. Passaram uma falsa ideia de que somente pessoas de mais de sessenta anos podiam morrer e estou vendo pessoas de todas as idades morrer, pessoas de noventa e cinco anos ficarem curadas e adolescentes de doze, quatorze, dezesseis e jovens de todas as idades morrerem inclusive alguns que nem histórico de doenças tinham. Já que veio para cá, o jeito agora é se prevenir e esperar os israelenses e os outros que estão tentando descobrir a vacina para imunizar a população.

Deixe seu comentário: