Domingo, 17 de Fevereiro de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Filhos feios, por Alzira Corrêa

qui, 8 de janeiro de 2015 00:39

ABERTURA DEBAIXO DO PE DE LIMAO
Uma das primeiras coisas que aprendi no ambiente de trabalho, com um chefe velho de guerra, foi que “filho feio não tem pai”. Quando acontece algo errado no trabalho, que via de regra, é feito em equipe, todo mundo se esquiva e sempre fica aquele ar de suspeita ou incompetência. Por conta do que aprendi, sempre cuidei de documentar os atos, com data, hora e quem. Meu amigo de sala, Matsumoto, tinha que a preocupação era um escárnio a essência do ser humano. Mas segui com a premissa e por vezes, vi que o homem é assim mesmo, não assume os seus pecados ou faltas.

No dia em que o Paulo Roberto Costa, ex-gerente de abastecimento da Petrobrás, foi ao congresso falar na CPI, ninguém da base aliada do governo fez perguntas. Estavam diante do falante que acionou a metralhadora, dizendo que a corrupção era constante em todas as obras do governo, sejam portos, aeroportos, rodovias. O medo de ser apontado em público silenciou a turma toda, a exceção da oposição, que nesse governo, foi oposição e parece não ter participado do butim.

O mesmo Paulo soltou pro Estadão, que 28 dos nossos expoentes políticos (deputados, senadores, governadores e até ministros) se beneficiaram das propinas pagas, em um esquema de corrupção “nunca antes denunciado nesse país”, com sinais claros de financiamento de partidos, visando a perpetuação no poder. As redações dos jornais mandaram email pra todos os políticos citados, que responderam, em uníssono, que desconhecem a maracutaia toda e não são pais desse horrendo filho.

Mas como tem gente demais que acredita que “filho feio não tem pai”, a corrupção foi documentada, com data, hora, quem e principalmente valores. Assim foi com o senhorzinho que levava dinheiro no corpo, colado com fita adesiva, pra políticos e figurões nacionais. Num é que o homem, com cara de inofensivo caipira, mandalete do doleiro Alberto Youssef, anotou num caderninho tudo e o pior, entregou o próprio pra polícia.

A engenheira da Petrobras, Venina Velosa, é outra que sabe que ninguém quer ser pai de filho feio. Tem tudo documentado e segundo seu advogado, entregou os seus guardados pra polícia, milhares de papéis. Girou a metralhadora e já se falou que toda a diretoria sabia sim do assalto e há muitos anos. Ainda tem um agravante, está furiosa, pois além de ter sido mandada embora da empresa por justa causa, ainda ameaçaram a família, tipo “você está mexendo com peixe graúdo”. No domingo, Venina foi ao Fantástico e conclamou os colegas de trabalho a denunciarem. Certeza que a metralhadora vai girar, por isso a militância petista já está tentando desqualificar a loira.

Tem até a amante irritada com um dos donos de construtora. Pelo silêncio, exigiu alguns milhões. Mas nessa altura, as informações dela e de outras amantes e ex mulheres vão chover no molhado, diante das provas que já se tem.

De tudo, só resta de tanta lambança, que ética que é bom, foi pro saco. Que bilhões foram roubados da empresa, orgulho dos brasileiros, e com certeza tem gente muito mais graúda no rolo. Que o escândalo da Petrobrás é só mais um e já tem gente falando que ninguém nem imagina o que tem no BNDES. E que infelizmente, mesmo que existisse paredão no Brasil, os corruptos saem de toda parte, roubando a nossa dignidade.

Ainda bem que conhecendo que a corrupção é órfã, teve gente que anotou tudo e está louco pra entregar pra polícia.

Da minha parte, estou pensando na Papuda lotada.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: