Domingo, 17 de Fevereiro de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Feliz aniversário Uberlândia

ter, 25 de agosto de 2015 08:17

Abertura-poesias

Na minha infância você crescia, a cidade que um dia eu veria se agigantar diante dos meus olhos começou a passar.

Muitos edifícios aqui eu vi aparecer, bairros que outrora eram apenas o lugar de passear com a família e as gostosas gabirobas poder deliciar.

Uberlândia da minha infância, eu vi caminhar!

Foi muito rápido que eu vi se agigantar.

Aqui eu vi você acolher em busca de riquezas e felicidade hospedar, os hotéis começaram a chegar, comércios e indústrias vieram pra ficar, a princesinha seguia a brilhar.

No rádio ouvi o spike anunciar que a cidade industrial iria chegar, falava da DAIWA, Souza Cruz e outras ancoras que para aqui viriam apostar no futuro que vi chegar.

Na minha infância eu vi o Trem de Prata…

Quero levar você comigo para o passeio que eu vi passar:

O Trem de Prata passava na porta da minha casa e ao lado era a Estação Ferroviária, (hoje Fórum) a rua se chamava Buenos Aires e era entre a avenida Floriano Peixoto e Cesário Alvim, em frente não tinha casa, mas ao lado a casa do Heitor que era o homem que cuidava da Estação, ainda em frente tinham os trilhos por onde o trem passava e do outro lado à outra pequena rua chamada Simões…

Algumas vezes meu pai deixava que eu e meus irmãos ficássemos acordados até meia noite para ver o Trem de Prata passar, ele ia para São Paulo e todos nós começávamos a sonhar…

Sonhar com o dia que nele iríamos para São Paulo passear e os primos poder visitar.

Hoje ainda moro aqui, mas tudo mudou, as duas ruas e as linhas de ferro (trilhos) se foram e deram lugar à avenida João Naves de Ávila…

O sonho se realizou e a família Franco no Trem de Prata passeou.

Hoje olhando para a princesinha do Triângulo vejo você, grande Uberlândia mais uma vez anos completar, a terra fértil cheia de amor que cresci e aprendi a amar!

 

Feliz aniversária amada Uberlândia.    Paulo Franco.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: