Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Comerciantes de Uberlândia reclamam de concorrência desleal de ambulantes

ter, 7 de julho de 2015 06:37
.

.

 

CDL Uberlândia convoca executivo, legislativo e policias Civil e Militar para discutir a prática

O comércio de Uberlândia sofre com a concorrência desleal de ambulantes e informais. O problema recorrente há anos se torna ainda mais agravante com o cenário econômico atual. De acordo com Cícero Heraldo Novaes, presidente da CDL Uberlândia, o problema dos ambulantes está crescendo devido à crise e os empresários que pagam impostos passam por necessidades sérias, o que torna urgente a coibição dessa prática de ambulantes.  “O problema maior é que a atividade desleal não dá chance de concorrência, visto que ao contrário dos lojistas, essas pessoas não pagam aluguel, funcionários e nem impostos”, afirma Novaes.

Devido à insatisfação dos próprios lojistas de Uberlândia, a CDL, como entidade defensora da classe, tem buscado junto às autoridades civil e governamental uma solução para o problema da concorrência desleal promovida por ambulantes nas ruas e portas das lojas.

Na última semana a CDL Uberlândia e a Fundação CDL reuniram-se com os vereadores Adriano Zago, Rodi Borges e Gláucia da Saúde e representantes dos vereadores Michele Bretas, Lelis Lima e Doca Mastroiano. Participaram os capitães da Polícia Militar: Luciano Magalhães Chaves, Flávio Magno de Freitas e Davi de Brito, representando o coronel Volney Halan Marques da 9ª Região da Polícia Militar (RPM). Representando o delegado chefe da Polícia Civil, Samuel Barreto, a delegada Gabriela Garcia Damasceno e também as secretarias municipais de Serviços Urbanos, de Desenvolvimento Econômico e Turismo e de Desenvolvimento Social e Trabalho. “Estamos unindo os envolvidos, visando também o problema social. Com a expertise de cada um entraremos num consenso. Pretendemos mapear os envolvidos, entender se fazem por necessidade ou visando lucro e se há menores envolvidos. Precisa haver uma fiscalização mais periódica, bem como de mudança de hábitos. É necessário encontrar o equilíbrio nessa situação, disse o presidente da CDL Uberlândia, Cicero Heraldo Novaes”.

Segundo o diretor de Fiscalização de Posturas da Secretaria de Serviços Urbanos, Aparecido Antônio dos Santos, a iniciativa da CDL Uberlândia é válida. “É mais fácil chegarmos a um denominador comum quando todos os envolvidos estão presentes para discutir. Se não resolver de maneira imediata, que seja a médio e longo prazo. De modo geral, nosso objetivo é minimizar esse impacto da geração de empregos que está acontecendo na cidade”.

Na quarta-feira, dia 8 de julho acontecerá uma nova reunião na CDL Uberlândia.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: