Domingo, 25 de Agosto de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

A amante apaixonada

qui, 28 de agosto de 2014 00:00

ABERTURA DEBAIXO DO PE DE LIMAO
Alzira Riquieri

Minha mãe, do alto dos seus mais de 70 anos, sempre disse pras cinco filhas: “Cuidado pra não se envolver com homem comprometido. A gente não manda no coração”. Assim foi pela vida e já sofremos por amor, mas nunca por amor a um homem comprometido.

Sempre penso em um artigo em que era relatada a história de uma moça apaixonada por um homem casado. Foram-se mais de oito anos de esperanças e promessas quebradas. “Quando meus filhos crescerem, quando minha filha for pra universidade, quando o menino completar dezoito. Espera mais um pouco!…“, e o 3º vértice do triângulo esperando e perdendo o frescor da pele, os sonhos, a capacidade de ser mãe. Um dia, a melhor amiga, testemunha dos natais e dia dos namorados solitários, comprou um sapato número 37 para a amiga que calçava 38 e levou como presente de aniversário. Ela, é claro gostou do presente, mas estranhou o tamanho. Ao que a amiga, com a resposta afiada, argumentou que era pra calçar daquele jeito mesmo, que a outra já tinha se acostumado com sapatos apertados. O homem que ela insistia em esperar era o sapato apertado, que lhe enchia de bolhas e ela não se livrava dele. As reflexões duraram uma semana, mas depois se teve notícia de um homem casado furioso, querendo saber o que ele tinha feito de tão errado, pra merecer o fora…

Usei com uma amiga muito especial esse argumento. Ela, recém separada, por pura baixa estima, fazia quase um mês, que mantinha um relacionamento desse tipo. Não precisei de lhe dar um sapato número 37, mas além de contar o caso do sapato, como cartesiana convicta, fiz as contas da porcentagem do tempo semanal, que ela recebia de amor. Eram exatamente, 1,20%, ou duas horas em um motel barato. O cara ficou furioso, trazendo que o tempo era de qualidade. Hoje, a amiga está em um relacionamento com um cara desimpedido e pode ir ao cinema, passear no shopping, enfim, ter um homem pra chamar de seu.

Sei de uma que gastou muitos anos com um “amor” assim. Tinha ciúmes dele com qualquer mulher, menos a esposa. Quase enlouqueceu quando descobriu que além dela, o malandro tinha mais duas namoradas. Pirou, mas deu a volta e saiu fora.

Todas nós queremos ser felizes e ter alguém também é bacana. Tipo, casa própria, carro próprio e alguém próprio. Não que estar sozinha signifique ser infeliz, mas as latinas de forma geral adoram ter alguém (falo sem gênero, lembrando das mulheres que gostam de mulheres). Ter alguém que não pode aparecer com você, é um exercício de humilhação. Acaba-se desperdiçando o tempo que poderia ser usado pra encontrar pessoas legais e livres. Qual é a esposa que vai aceitar ter o marido em duas casas? Assim, nessa impossibilidade, resta ao homem negar a situação e a amante. Até, passar ao lado e fingir que não conhece. Esses tempos, andando pela Feira da Lua, dei de testa com um conhecido …com a amante. À tentativa da outra pegar na sua mão, ele recuou e quase morreu! Super sem graça. É assim a vida!

Creio que para construir a felicidade, não é necessário destruir a felicidade dos outros. Tem homem que fala que é infeliz. Dizem os especialistas no assunto, que na maioria das vezes, é mentira. Eles estão bem tranqüilos na vida de casado e querem apenas uma aventura. Mulher nenhuma supre a necessidade do outro e pode acreditar, nem mesmo a esposa. Não acredite que a legítima é uma mocréia, nem está na cadeira de rodas ou nas últimas. Pode-se ter até ter a surpresa que ela é mais bonita, que ganha bem e é a… esposa, mãe dos filhos dele que ele adora. E ainda tem a tal da estrutura de casa, comida e roupa lavada que os homens não abrem mão. Ainda tem um porém, dito por um grande amigo: amante na condição de esposa se tornará igual ou até mesmo mais deficiente que a esposa.

Ora, se alguém quer uma relação séria e ser minimamente levada a sério, deve procurar alguém que esteja em condições de dar exatamente o que se quer. Lembre-se: a gente não manda no coração, sapato apertado dói o pé e quase 2% de tempo do amante por semana é muito pouco.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: