Domingo, 21 de Julho de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Direito e Justiça

qui, 22 de junho de 2017 05:02

Abertura-direito-e-justica

Doutrina espírita ou espiritismo:                      (3)

Parte 1: publicada na Coluna DJ de 08.06.2017:

  • O que é;
  • O que revela;
  • Sua abrangência;
  • Seus ensinamentos fundamentais.

Parte 2: publicada na Coluna DJ de 15.06.2017:

  • Prática espírita;
  • Outras observações relevantes;
  • Providência divina (Mateus 6, 25 a 34.

 

DJ:      A quem quiser conhecê-la com imparcialidade e sem preconceitos.

            Se não for assim, o melhor que você tem a fazer é não ler.

            Ou seja: simplesmente ignore …

            E, sem qualquer objetivo de fazer proselitismo religioso.

  1. Ele não perguntou nada:

 

Deus pensa como o samaritano que não passou pelo infeliz com pena dele ou olhando para ele do outro lado da estrada, mas o ajudou sem pedir nada em troca, sem perguntar se ele era um judeu, um pagão ou um samaritano, se ele era rico ou pobre: ele não perguntou nada. Ele foi ajudá-lo. Deus é assim. Deus pensa como o pastor que dá sua vida para defender e salvar suas ovelhas. Papa Francisco (Cardeal argentino Jorge Bergoglio – Jesuíta – Audiência Geral, 27.03.2013) – Papa Francisco / Reflexões Diárias; Editado por Kevin Cotter; figurati; pág. 356

 

Observações:

  • No Mundo Espiritual, não nos irão perguntar qual era a nossa religião, mas, sim, o quanto de bem fizemos do lado de cá (Filme Ghost – Do Outro Lado da Vida) – (Novela Almas Gêmeas).

 

  • Deus não discrimina. Busca-nos durante toda a jornada de trabalho (Parábola dos Trabalhadores da Vinha ou da Última Hora).

 

  • Deus é justiça, mas também misericórdia; Jesus é amor, compaixão, perdão, solidariedade, exemplo, guia.

 


2. O semeador:

 

Nós todos conhecemos a parábola em que Jesus fala de um semeador que saiu para semear no campo. Algumas sementes caíram pelo caminho, mas em terreno pedregoso. Algumas entre os espinhos e delas não houve frutos; outras caíram em terra boa e produziram muitos frutos (cf. Mateus 13, 1 a 9). O próprio Jesus explica o significado da parábola: a semente é a Palavra de Deus, semeada em nossos corações (cf. Mateus 13, 18 a 23). Houve, todos os dias, mas hoje em particular, Jesus está semeando. Quando aceitamos a Palavra de Deus, somos o Campo da Fé. Por favor, deixem Cristo e sua palavra entrarem em suas vidas; deixem a semente da Palavra de Deus entrar, deixem-na florescer e crescer. Papa Francisco; idem; Discurso, Dia Mundial da Juventude, 27.07.2013, pág. 224.

 

Observações:

 

  • A semeadura é opcional;  mas a colheita é obrigatória.

 

  • Colhe-se na terra boa e tão somente o que nela foi semeado.

 

  • Ação e reação, causa e efeito, resgate, evolução, consolação.

 

 

 

  1. Sem fronteiras, sem limites.

 

Para onde Jesus nos envia? Não há fronteiras, não há limites. Ele nos envia a todo o mundo. O Evangelho é para todos, não apenas para alguns. Não é só para aqueles que parecem mais perto de nós, mais receptivos, mais acolhedores. É para todos. Não tenha medo de sair e trazer Cristo para todas as áreas de sua vida, para as margens da sociedade, até mesmo para aqueles que parecem mais distantes, mais indiferentes. O Senhor busca a todos nós. Ele quer que todo o mundo sinta o calor da sua misericórdia e do seu amor. Papa Francisco; idem. Homilia, Dia Mundial da Juventude, Missa de Encerramento, 28.07.2013, pág. 219.

 

 

Observações:

 

 

  • Ninguém tem o direito de pretender apropriar-se da figura divina de Jesus ou da sua doutrina consoladora e redentora.

 

  • A universalidade do Evangelho. A humanidade de Jesus.

 

  • Fraudes e deturpações. Fontes confiáveis e idôneas.

 

 

  1. O que é a magnanimidade?

 

Magnanimidade: essa virtude do grande e do pequeno. O que é ser magnânimo? É ter um grande coração, ter grandeza de espírito; significa ter ótimos ideais, o desejo de fazer grandes coisas para atender o que Deus pede de nós. Também, e por isso mesmo, o desejo de cumprir bem a rotina de todos os dias e todas as ações, tarefas e reuniões com as pessoas; fazer as pequenas coisas cotidianas com um grande coração aberto para Deus e para os outros. É, portanto, importante cultivar a formação humana com uma visão de magnanimidade. Papa Francisco, idem. Discurso para Alunos das Escolas Jesuítas da Itália e da Albânia, 06.06.2013, pág. 191.

Observações:

 

 

  • O mal não merece comentários e muito menos divulgação.

 

  • Humanidade e imperfeição.

 

  • Erros e acertos; tentativas e falhas.

 

 

  1. O “Ano da Misericórdia”.

 

Jornalistas indagaram do Papa Francisco porque ele havia instituído, no       âmbito             da Igreja Católica, o “Ano da Misericórdia”. Ansiosos, aguardaram dele uma             resposta rebuscada, espetacular, judiciosa e que pudesse render boas manchetes             e reportagens por todo o mundo. Ledo engano! O Cardeal Jorge Bergoglio,            em sua serena simplicidade, apenas disse: “- Porque eu (também) fui um           pecador e fui perdoado …!!!

 

Observações:

 

 

  • Todos erramos; todos acertamos. Somos humanos e ninguém pode afirmar-se melhor ou maior do que o seu irmão.

 

  • Deus é o criador de todas as coisas visíveis e invisíveis, eterno, absoluto, imutável, justo, misericordioso e cujas leis são universais e imutáveis, tendendo inexoravelmente para o bem do todo e de tudo.

 

  • Jesus foi o maior ser que habitou este Planeta. A ele devemos a reforma da Lei Mosaica, a proclamação da Boa Nova e de novos tempos. Assim como o Pai, Jesus enfatizou sua doutrina sobre os pilares maiores do amor (supremo a Deus e solidário ao próximo), da caridade (útil e benfazeja) e do perdão (incondicional, irrestrito e incontável). Prometeu e enviou-nos o Consolador; o Espiritismo e suas revelações.

 

 

 

  1. Oração.

 

Filhos, não vos esqueçais de orar sempre. A oração possibilita aos homens             aclarar os próprios sentimentos. Quem se habitua a orar não se entrega ao             desespero e à revolta. A prece jamais é um monólogo. Pelo recolhimento íntimo na oração, a criatura conversa com o Mundo Espiritual, que não a deixa sem   resposta. Bezerra de Menezes.

 

Observações:

 

  • Jesus orava sempre e ensinou-nos a orar e como orar. Deus conhece o nosso íntimo, e a oração sincera é sempre bem recebida, agora ou depois.

 

  • A oração tem poder, aproxima-nos e conduz-nos até Deus; previne e evita o mal; consola, fortalece, atenua o sofrimento e redime.

 

  • Pela oração, adoramos a Deus, pedimos e agradecemos.

 

 

 

  1. Somos o que somos em pensamento:

 

O homem é o que pensa. Se você insistir em pensar no mal, na dor, na doença, você os atrairá para si. Pense na saúde, na alegria, na prosperidade, e sua vida tomará novo rumo. Afirme sempre que é feliz, que as dores passam, que a saúde se consolida cada vez mais e a felicidade baterá à sua porta. Seja otimista e permaneça o mais possível ligado ao Pai Celestial.

 

 

  • Se os seus olhos forem maus, o seu corpo também será mau. Você não cansa de ser legal com todo mundo? Algumas pessoas aproveitar-se-ão desse seu jeito. Não importa! Isso é um direito delas. Serei eu. Seja você. Deus sempre sabe … !!! A Ele caberá julgar e deliberar.

 

  • Ajuda-te e o céu  ajudar-te-á.. Os tesouros na terra (mundo material) consomem-se e no céu (mundo espiritual) permanecem. A Infalibilidade da Providência Divina governa tudo no Universo.

 

  • Cuida em primeiro lugar das coisas de Deus e da Sua Justiça e todas as demais coisas ser-vos-ão acrescentadas. Não duvide …!!!

 

*         Rogério Fernal

Juiz de Direito aposentado. Ex-Professor Universitário de Direito, Advogado militante, Mestre Maçom, conferencista e articulista.

e-mail: rogerio_fernal@hotmail.com

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: