Terça-feira, 07 de Abril de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Direito e Justiça

qui, 26 de março de 2020 05:31

Abertura-direito-e-justica

Pinga-fogo:

 

  • Daqui a pouco, adiarão também as eleições e ampliarão os mandatos. Duvida?
  • Pois não duvide. É muito provável. A desculpa é boa. Mamatas por mais dois anos.
  • Não seria mesmo de todo ruim convocar eleições gerais para 2022. Vamos ver.
  • Por que é que todas as crises sanitárias têm início na China? Seria bom verificar.
  • Mas daí a dizer que aquele país é culpado, sem provas, existe longa distância.
  • Por lá, comem tudo que voa, que se arrasta, que nada, que se mexe, que vive.
  • Morcegos, ratos, grilos, formigas, cachorros. Comem até a economia mundial.
  • Mas, cresceram por mérito. Em menos de 50 anos, emergiram como gigantes.
  • Por aqui, a primeira família fala demais. É um desastre político atrás do outro.
  • Haverá hora em que uma dessas crises será insuperável e a queda, inevitável.
  • É trivial: quem ocupa cargo público importante deve ficar mais calado, quieto.
  • E dizer que ele queria ser embaixador: tem inglês básico e faz hambúrguer…
  • O chefe maior diz que é uma “gripezinha”. Uma vez falaram em “marolinha”.
  • A coisa toda está uma bagunça. Palhaços demais, entendidos de menos.
  • Ao invés de apaziguar, o guru da família acrescenta mais lenha na fogueira.
  • Estamos, sim, em uma verdadeira ópera bufa. Há excesso de “artistas” em cena.
  • Não somos páreo para as grandes economias mundiais. Nunca fomos!
  • Se o Brasil não estava e não está preparado para a crise, imagine-se Araguari.
  • E agora? Querem revitalizar, ou não, o nosso comércio? Salvá-lo dessa crise?
  • Então, valorizem os consumidores, protejam os pedestres, baixem os preços.
  • Melhorem o atendimento, tenham jogo de cintura, aprimorem a qualidade.
  • Não se aproveitem desse momento, para obter ganhos exorbitantes e escusos.
  • Organizem promoções, tenham novidades, façam publicidade maciça.
  • Inovem. Renovem. Tomem atitudes positivas. Incrementem as entregas.
  • Caso contrário, muitos estabelecimentos irão quebrar e rápido. Já quebram…
  • Paracelso (pai da Medicina): em excesso, o remédio que cura torna-se veneno.

Posso estar errado, mas é como penso:

Ele continua a falar bobagens:

Enquanto as bobagens que ele falava podiam ser consideradas “piadas” (de muito mau gosto), sendo motivo de deboche aqui e no exterior, ainda se admitiriam. Agora, basta! Agora, a coisa mudou nessa época de crise provocada pelo coronavírus. É preciso fechar a boca ou falar coisas sensatas. Os panelaços serviram de alerta. Foi a primeira manifestação maciçamente contrária e de descontentamento com o suposto “mito”.

Pouco custa impedir um terceiro:

Dois mandatários anteriores foram impedidos de forma justa, legal e legítima. Se for necessário, não custaria muito mais impedir um terceiro. Votei neste último por falta de opção. Mas, se a coisa continuar do jeito que estava ou que está indo, com bobagens e palhaçadas a miúdo, pode ser que amanhã, bem antes da época normal, outro esteja à frente do país. Um que realmente lidere e nos conduza a um porto seguro. Ainda há tempo. Basta fechar a boca e apagar o Twitter.

Falsas adivinhações e falsas curas:

Suspeite, sem exceção alguma, dos profetas, dos astrólogos e dos adivinhos, dos falsos médicos e dos mirabolantes curandeiros, enfim, daqueles que tudo sabem e que tudo dizem curar, indicando como, onde e com o quê. Fique esperto, fique ladino, como se dizia na minha terra, pois as tais fake news, ou notícias falsas, são o que de mais comum, perverso e destrutivo existe atualmente nas redes virtuais, que fazem o bem, mas que também fazem o mal. Novas descobertas, especialmente na área médica, não surgem do nada, mas demandam muitas pesquisas e tempo.

 

Cuidado com as redes virtuais:

Desconfie especialmente daquelas notícias que pululam “inocentemente” nas redes sociais. Se fosse tão fácil assim prever o futuro ou curar, aqueles que as enviam certamente cravariam a sua fé, ou lábia, nos números da Mega Sena e não seriam tão controversos. Jamais compartilhe por impulso ou por simples e pura simpatia pessoal. Ademais, busque fontes confiáveis, idôneas e respeitáveis, lastreie-se em diversas opiniões e não vá atrás dos outros como se você fosse boizinho ou vaquinha de presépio.

 

Eis um recado do coronavírus:

“Primeiramente, quero agradecer aos ignorantes, irresponsáveis e negligentes, sem vocês eu jamais chegaria a ser uma pandemia!!!” (Duke – Charge estampada no Jornal O Tempo, Edição de 16.03.2020, segunda-feira, pág. 12). A charge é genial; estampa a figura colorida e estereotipada de um coronavírus e ele nos envia este recado curto e grosso. De fato, a Humanidade, apesar de todo o progresso alcançado em inúmeras áreas, ainda padece nas garras (suponhamos que haja garras) da menor e mais simples das criaturas vivas: o vírus.

 

Mas de quem é a culpa:

A culpa não é de ninguém em particular, mas também é de todos nós coletivamente. O mundo está inteiramente globalizado e ninguém, seja em que continente ou em que ilha estiver, poderá escapar da atual pandemia ou das que inexoravelmente virão no decorrer deste Século XXI. O interessante é que, assim como as três últimas crises sanitárias, esta também se iniciou lá na China. Fatalidade? Acaso? Excesso de gente? Falta de espaço? Maus hábitos alimentares? Negligência? Premeditação? Seria de muito bom alvitre que, depois disso tudo superado (porque iremos superar), a OMS abrisse uma investigação sigilosa, séria e imparcial a esse respeito. Com certeza!

 

Orar é bom:

 

Certa vez, pediram a Jesus:

- Mestre, ensina-nos a orar.

Disse-lhes Jesus:

- Eis como deveis orar:

 

- PAI NOSSO, QUE ESTAIS NO CÉU; 

- SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME;        

- VENHA A NÓS O VOSSO REINO;

- SEJA FEITA A VOSSA VONTADE,

- ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU.

 

- O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAI HOJE;

- PERDOAI AS NOSSAS DÍVIDAS, ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS OS NOSSOS DEVEDORES;

- E NÃO NOS DEIXEIS CAIR EM TENTAÇÃO, MAS LIVRAI-NOS DO MAL.

 

DIREITO E JUSTIÇA:

Jesus disse claramente que uma oração não precisa (e nem deve) ser longa (ou rebuscada), pois o nosso Pai conhece as nossas necessidades (e  os nossos méritos).

 

Jesus recomendou que entremos em nosso quarto (consciência, intimidade, secreto) e também para que não toquemos trombetas (ou façamos alarde), quando formos dar esmolas.

 

 

Dentre outras recomendações, Jesus acrescentou:

(As diversas traduções apresentam diferenças, mas o sentido final é o mesmo)

 

-“ E, quando orardes, não façais como os hipócritas, que gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo: já receberam sua recompensa”.

 

-“ Quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu Pai em segredo e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á”.

 

-“Nas vossas orações, não multipliqueis as palavras, como fazem os pagãos, que julgam que serão ouvidos à custa de palavras. Não os imiteis, porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes que vós lho peçais”.

Mateus, 6, 5 a 8.

1 Comentário

  1. Eliane disse:

    A gripe espanhola não se tem certeza de sua origem, alguns historiadores dizem que se originou no Estado do Kansas e se esparramou pela Europa devido a guerra, mas existem estudos que dizem que se originou no Norte de China porque eles já tinham imunidade contra o vírus e lá foi bem mais leve e lá foi detectado uma gripe semelhante à gripe de 18. Interessante é que apesar de épocas diferentes, os navios levavam a doença para todos os lugares, menos recursos, agente ainda percebe que depois de algum tempo foram tomadas as mesmas medidas que se usa hoje com o Corona vírus.

Deixe seu comentário: