Domingo, 17 de Fevereiro de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Decoralismo: a dengue e a Decoração

sáb, 30 de maio de 2015 06:27

Abertura-decoralismo

Olá, queridos!

Hoje o tema que trago na coluna Decoralismo é um pouquinho inusitado: a dengue. É que, enquanto escrevo, ainda tento me recuperar de uma luta ferrenha contra a doença… e, somente quem a enfrentou sabe o quanto se trata de experiência bem ingrata.

Mas o que tem a ver dengue e decoração, você deve estar se perguntando?

Bem…nada…e tudo.

Nada, porque o mosquito da dengue não se enquadra em nenhum dos estilos estéticos analisados pela decoração. Ele não é retrô, clássico ou moderno…é só um mosquito infeliz mesmo. Tudo porque este bicho, que nos causa tantos males, só existe na quantidade atual porque nos descuidamos de nossas próprias casas, dos lugares em que vivemos, dos nossos espaços de convivência.

jardim

.

Como pode um país como o Brasil, que figura entre as maiores economias do mundo, não dar a mínima para uma doença de traços medievais como esta? É ridículo imaginar como um inseto, que pode ser facilmente combatido (a questão aqui é fundamentalmente bom-senso), toma conta de um país, de nossas casas e de todo o resto, sem grandes preocupações.

Lindo, por exemplo, ter um belo jardim em casa, piscina, fonte artificial ou mesmo uma única planta ornamental…a questão aqui não é mesmo quantitativa. O estrago é feito por um único ponto de desenvolvimento da larva do mosquito. É preciso cuidar do que se tem…ou, tal como fez comigo, faz pagar preço alto.

Sou especialmente cuidadosa com minhas plantas e com possíveis focos do inseto em casa. Não dou vida fácil para o mosquito. Mas basta uma alma um pouco mais descansada na vizinhança, e ele vem, todo pimpão, pronto para mostrar quem manda, durante uma semana inteira de dores, febre e indisposição de todo tipo.

Bem, é isso. Achei que falar da dengue fosse causar em mim efeito terapêutico, mas a raiva deste bichinho alado só faz aumentar. Então, cada um fazendo a sua parte, evitamos riscos maiores.

Torçam aí pela recuperação desta colunista…no momento, ela bate em retirada…na esperança de voltar melhor, menos rancorosa, semana que vem.

Abraços…e fiquem saudáveis!

1 Comentário

  1. Eduardo Barbosa de Sousa disse:

    Primeiramente estimo suas melhoras. Realmente a preocupação em não deixar água parada e/ou acumulada dentro de casa é um problema ainda maior que o de deixar no ambiente externo. Suas dicas sempre serão bem-vindas. Parabéns mais uma vez! Saúde e sucesso!!! Sempre!!!

Deixe seu comentário: