Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Meio Desligado – Lula “sarrando no ar” e vocês reclamando do Dória!

qua, 23 de agosto de 2017 05:31

meio desligado

Como jovem que sou, parece que não aprendi direito a lição da época que fui de esquerda e continuo guardando uma pontinha de esperança num futuro, em gestores competentes. Até o momento, salvo alguns pontos que não concordo, o Dória tem se mostrado (e como, em ambos os sentidos) um ótimo gestor. E olha que ele é tucano, e como todo mau tucano, é centro-esquerda. Até o momento não vi nada que o desabonasse, como roubos e corrupção. E pode ter certeza que se acontecer, não vejo problema algum em abandonar esse ponto de vista.

Lula “sarrando no ar” e vocês reclamando do Dória!

Lula “sarrando no ar” e vocês reclamando do Dória!

 

Você que não concorda comigo se lembrou do episódio da criança com a mão marcada de canetinha para não repetir a merenda, que eu sei. É um pouco irracional querer culpá-lo disso por estar na gestão dele. Vamos culpá-lo caso não tome providências ao saber do ocorrido.

Os críticos de Dória também gostam de chamar atenção para o marketing pesado que ele faz. Sim, sim, sim! Parece até que não tivemos duas eleições ganhas graças ao talento de João Santana, e outras duas anteriores sob a batuta de Duda Mendonça. Como diz meu pai, “Fala dos outros e senta no próprio rabo.”

Mas isso não muda o fato de que Dória faz marketing, e muito. Às vezes até exagera. Mas há uma diferença clara entre as duas situações. O marketing petista é aquele em que se falsifica dados para supervalorizar melhorias, apela para o lado emocional (procurem no Google uma propaganda da campanha do Lula que tem umas grávidas vestidas de branco). O Dória adota um marketing de resultados, que mais se parece com uma reunião de relatório diária, em que presta contas exatas a população de tudo o que fez naquele dia. Mas como diz meu pai, “O pior cego é aquele que não quer ver.”

.

.

 

Voltemos ao marketing político. Vou usar um trecho de um artigo do Flavio Morgenstern: “em um vídeo recente que viralizou na internet, Lula, o ex-presidente condenado a 9 anos e meio de cadeia, aparece dando uma “sarrada” do lado de dois garotos da Juventude do PT. Uma sarrada, para quem não sabe, como é chamado o passo de funk, é o ato de dar um pulo e, no ar, dar uma “enrabada” imaginando que se está encoxando alguém. Algo como o gesto de indicar que vai praticar sexo ativo com outra pessoa (ou, para determinadas pessoas, com uma cabrita). Como Lula não pulou, apenas mostrou o tamanho imaginário de sua (dele) jeba com as mãos.”

No artigo, Morgenstern ressalta que Lula não será mais o “paz & amor”, uma das versões dele criada por Duda Mendonça. “Agora será o Lula Maduro, o Lula paredón, o Lula regulamentador da mídia, o Lula que vai enrabar todos os seus adversários e talvez alguns aliados. Foi-se Marisa Letícia, fica-se Rosemary Noronha.”

Diferente do autor, um cara que admiro e do qual sou leitora frequente, não pretendo focar na falta do senso de ridículo do ex-presidente, que nos presenteou com mais uma de suas pérolas. Até porque essa bobagem não foi feita despretensiosamente. Nada que vem de um político é feito sem pensar.

.

.

 

Lula mira justamente nos jovens esquerdistas lacradores, que conseguem enxergar “empoderamento” através da “cultura do funk” numa coisa tão rasteira e pueril como esta. Este é o público alvo de Lula, que deslumbra com a atenção do grande líder. Como bem lembrou Morgenstern, ah, se fosse o Bolsonaro fazendo isso… apologia ao ESTUPRO! Sejamos um pouco mais razoáveis e flexíveis. Quem sou eu para falar? Uma reacionária que por enquanto está aprovando o governo de um centro-esquerda.

3 Comentários

  1. anonimo disse:

    excelente abordagem !

    A repórter tem futuro e presente !!

  2. Fora Temer disse:

    ‘’ HISTÓRIA PRA INGLÊS VER’’. A defesa do intragável Dória nem soa tão absurda se observada ao resto das parafernálias que a baixa burguesia defende, o que me intriga é essa classificação de centro-esquerda. É inegável que a indústria do marketing sempre vai camuflar as mazelas dos políticos (independente de quem seja), mas apoiar alguém cuja atuação envolve maltratar andarilhos –e aqui eu incluo aquela ração que ele quer dar a eles, o fato de ter influência indireta na vez que jogaram água fria neles, e na tentativa de mata-los por hipotermia, sim tirar deles o cobertor na madrugada de um dia frio é tentar matá-los por hipotermia- , limitar a alimentação das crianças e restringir a manifestação artística e cultural é de uma alienação profunda. É de nefasta contrariedade ver alguém como você com as possibilidades que possui, fechar os olhos de tal forma. Não que meu ponto de vista seja uma verdade universal, mas sabe, dói um pouco Talita, empatia não é uma coisa tão sentimental quando se faz parte de uma classe operária, em um meio de classe média baixa, ela vira uma coisa concreta.

  3. BRUCUTU SINCERO disse:

    Bolsonaro presidente Brasil acabou porra ass; BRUCUTU SINCERO

Deixe seu comentário: