Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2019
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Decoralismo: a psicologia das cores

sáb, 11 de julho de 2015 08:06

Abertura-decoralismo

Olá queridos!

Quem nunca entrou em um ambiente e se sentiu abraçado (a) por ele? Um lugar que traz conforto, paz de espírito, vontade de dançar (ou de relaxar)…, não importa: há espaços que nos acolhem de tal forma, que ficamos com a sensação de não querer sair dali tão cedo. Por outro lado, é verdade, há lugares nos quais entramos com ânsia de sair: experimentamos aquele incomodo acompanhado de estranheza e, até mesmo, de angústia. Bem, talvez levemos isso em pouca (ou nenhuma) consideração…, mas em ambos os casos a escolha das cores exerce um papel fundamental, determinante. De fato, há uma espécie de “psicologia das cores” que influencia direta e fortemente as nossas sensações, emoções e humor.

1617725_944189555604428_2814644678490271378_o

.

 

Tratarei aqui de algumas cores que podem ser usadas nos ambientes e do que elas representam/causam naqueles que se expõem a elas.

O preto, por exemplo, é associado ao mistério e é muito indicado àqueles que prezam por sobriedade e sofisticação. Ambientes escuros, com linhas de design retos trazem uma masculinidade moderna e elegante. Trata-se de tonalidade básica que traz profundidade e unidade ao ambiente. Ao contrário do que muitos pensam, o preto não “fecha” o ambiente: ele contrasta com o resto da decoração, elevando ao máximo as outras cores. Só não vale pintar todo o ambiente de preto, transformando o espaço em algo lúgubre e sinistro…, não é essa a ideia.

O azul, por sua vez, é uma cor bela, porém perigosa em alguns casos. Deve ser usada com moderação por aqueles que têm algum processo depressivo. Neste caso, deve-se evitar a longa exposição a esta cor, pois tende a afetar o humor de forma negativa, muitas vezes alimentando a introspecção. A cor está ligada a serenidade e tranquilidade. Representa os sonhos e a imaginação. Para aqueles mais agitados, então, é uma ótima cor para ambientes de descanso e relaxamento.

O amarelo e o verde, por sua vez, ao contrário do azul, trazem luz e energia às composições leves e descontraídas. São ótimos estimulantes para a mente em processos criativos. Crianças em período de aprendizagem ficam mais alerta em ambientes com estas cores.

A tonalidade intensa do vermelho, como todos sabem, é um estimulante associado à paixão e a alegria. Esta cor deve (ou pode) ser utilizada em ambientes íntimos, vibrantes e aconchegantes. Portanto, cuidado: uma sala de estar carregada no vermelho pode fazer com que as suas visitas interpretem com malícia as intenções dos anfitriões.

A escolha de cores, pelo que vimos, deve ser algo feito com muito cuidado. Um ambiente com cor bem pensada pode ser “cromoterapêutico”, evocando aqueles sentimentos positivos que relatei acima. Por outro lado, se mal escolhida, a cor será “cromotrágica”, e o desconforto se fará sentir imediatamente.

Atenção e boa escolha!

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: